Fórum RPG somente para jogadores dentro o grupo. Caso tenta interesse em entrar, entre em contato com a administração.


    [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Compartilhe
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Dom Dez 14, 2014 4:02 pm

    De todas as tarefas que poderia estar fazendo no momento, ter que cruzar a nave para encontrar com o ariano era a que menos lhe agradava, e a que, infelizmente, precisava realizar com mais urgência. Segundo a pesquisa que havia feito, uma área ao redor da nave parecia apresentar algum tipo de situação que não se encaixava com o padrão, séries de reclamações sendo computadorizadas, ao mesmo que uma quantidade estranha de atividades sísmicas, principalmente vulcânicas, pareciam se desenrolar de forma desenfreada. Aquilo não era normal, mas não tinha tempo para ir pessoalmente investigar o local; outra área precisava de cuidados, e não era exatamente o melhor para lidar com calor ali. Quem era? Heike, claro, a pessoa que menos gostaria de encontrar naquele instante.

    Com um suspiro pesado, o taurino ajeitou os óculos que passara a utilizar havia algum tempo - Rin os recomendara, graças à quantidade enorme de dores de cabeça que vinha sentindo, provavelmente reflexo do excesso de trabalho computadorizado a que fora submetido -, antes de lançar um olhar breve ao GPS, confirmando a posição do ariano. Não demorou para que chegasse à área de treinamento, seus passos cessando pouco antes de atravessar a porta para que pudesse respirar fundo, e buscar força de vontade para lidar com a sua nova fonte de estresse. E, enfim, após uma contagem até dez, invadiu o local...

    Para perder qualquer resquício de serenidade que havia dentro de si.

    Em um canto mais afastado, e cheio de sorrisos, Heike parecia se divertir conversando com um dos moradores da nave. Não conhecia o rapaz, mas podia ver claramente a animação nos olhos do mesmo, assim como a felicidade que ele parecia sentir a cada toque que trocavam, já que o ariano parecia estar agradado o suficiente para não conseguir evitar rir e agredir o outro de forma brincalhona. Trincou os dentes, cerrou o olhar, e precisou de muita força de vontade para caminhar de forma tranquila na direção dos dois homens. Porém, por mais que estivesse batalhando para se controlar, seu esforço se quebrou em mil pedaços quando o infeliz envolveu o corpo do outro guerreiro com os braços em um pseudo abraço.

    Pena fora Nero não ter consciência suficiente para perceber que aquela era apenas uma brincadeira, uma forma do outro fingir que poderia batalhar com o ariano. Pena fora Nero não ter consciência suficiente para perceber que Heike não parecia exatamente confortável com aquele toque mais íntimo. Pena fora Nero não conseguir mais se conter, e simplesmente se aproximar de forma agressiva, o olhar correndo de um a outro, e de um jeito tal que fez o estranho se afastar sem jeito.

    Desculpe interromper o momento de vocês, não quero atrapalhar a diversão de ninguém. Mas preciso que assuma isso para mim, Heike. Uma espécie de pasta eletrônica foi lançada nas mãos do ariano, quase como se o taurino não quisesse ter o desprazer de encostar em qualquer parte do outro regente. Quando terminar você pode continuar o que vinha fazendo até agora, mas faça um relatório antes. Então um sorriso levemente insano passou pelos lábios do maior presente, seu olhar frio focado no companheiro. Que bom que encontrou um outro alguém com quem se divertir. E, sem mais palavras, apenas voltou as costas aos dois e se dirigiu à saída, retirando os óculos para que pudesse apertar a ponte do nariz de forma agressiva. Dor de cabeça.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Dom Dez 14, 2014 5:02 pm

    Era do costume de Heike ficar exercitando-se por longas horas, mas ultimamente estava ficando o dia inteiro no centro de treinamentos numa tentativa de cansar o corpo o suficiente para não conseguir pensar em nada. Estava estressado. Muito mais que o normal, e havia voltado a rotina diária de insônia. Então mesmo com o horário avançado o suficiente para não ter mais ninguém ali, o ariano continuava com a série intensa de musculação, alternando com breves batalhas contra hologramas programados.

    Fora uma surpresa agradável no entanto, quando um soldado que há muito não via apareceu ali. Erik, apesar de alguns anos mais velho, tinha uma patente baixa no exército, mas era um guerreiro forte e leal, que nunca questionara o ariano. Feliz por ter alguém para conversar no enorme salão vazio, maisuma desculpa para distrair a mente, logo ambos começaram a treinar juntos em meio a conversas amenas. Não costumava se dar bem com as pessoas e muito menos agir de modo natural perto delas, mas ali naquele local que se sentia tão confortável, fazendo o que gostava e precisando distrair, é claro que estava feliz em poder interagir com alguém conhecido.

    O homem, geminiano, agia de modo expansivo e não demorou para que Heike já estivesse rindo de seu jeito, ambos se provocando de maneira amigável. No estado em que estava, não perceberia qualquer segunda intenção no outro nem se fosse algo óbvio, mas quando ele veio para cima e o pegou com força entre os braços, invadindo seu espaço pessoal mesmo que estivessem lutando golpes básicos a poucos minutos, Heike se sentiu desconfortável o suficiente para querer lhe dar um soco. Mas antes que tivesse a oportunidade, escutou passos pesados se aproximarem e logo o rapaz afastava-se com a expressão estranha. Quando se virou para ver quem era, deparou-se com Nero, e o coração apertou dentro do peito. O que ele estava fazendo ali?

    Quando escutou aquele disparate escorrendo ironia do taurino, tão diferente de seu tom calmo normalmente, e recebeu a pasta jogada sobre si daquele jeito bruto Heike encarou o moreno com tanta intensidade, uma indignação crescendo dentro de si junto a raiva, que mal reparou o geminiano balbuciando qualquer desculpa antes de disparar local afora. Ficou tão estressado com o modo que Nero agiu que chegou a tremer de raiva ao que ele lhe deu as costas. Que tipo de cena fora aquela? E as palavras alheias ecoavam na mente do loiro de um jeito que o deixavam sem ar.

    QUE BOM? - Gritou sem conseguir se conter, jogando a pasta contra o maior com toda a força que possuía. Estava confuso com tudo o que acontecera. Ainda que não se arrependesse do beijo que dera em Rin, o moreno sequer abrira espaço para que pudesse explicar que fora apenas uma brincadeira e que não tinha significado algum. Mas ao mesmo tempo, um rancor estranho que não entendia crescia no peito. Os dois não tinham nada para que precisasse se explicar, nada além de sexo. Pensar naquilo o deixava nauseado por algum motivo, mas o orgulho se mantinha resoluto e por isso não conseguia entender o jeito do maior por algo tão pequeno quanto um selinho.

    QUE BOM NÃO, QUE ÓTIMO! - Riu forçado, entendendo o que ele queria dizer. Se era assim que ele pensava, assim que iria agir. Praticamente voou na direção dele, empurrando-o com força. - SÓ NÃO ME INTERROMPA A PRÓXIMA VEZ
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Dom Dez 14, 2014 5:37 pm

    Não era como se não esperasse reação alguma do ariano, porém realmente gostaria de ter podido se retirar sem precisar se estressar mais. Um grito e logo a dor de ter o objeto lançado contra si se fez em suas costas, por mais que em nada alterasse sua postura. Seu olhar se escondeu por instantes longos, ao que tentava iniciar uma contagem em sua mente. No entanto, por mais que se esforçasse, os números pareciam tão desordenados quanto sua capacidade de raciocinar, e, no momento em que pensou em ignorar essas desordem para poder recolher a pasta ao chão, decidido a reclamar da falta de importância que Heike estava dando para algo realmente crítico... Ouviu a voz do menor novamente naquele tom alto, antes de ser empurrado pelo mesmo.

    O equilíbrio se desfez ao mesmo tempo que sua paciência, e, conseguindo evitar dar de cara com o chão por pouco, o taurino ergueu o corpo para fitar o outro guerreiro com a expressão torcida no mais puro reflexo da irritação que sentia. Respirar?! Contar?! Nada disso parecia fazer sentido em sua mente naquele instante. Só queria poder descontar em Heike tudo que sentia, todo o incômodo que ele estava proporcionando a si desde o fatídico dia em que fora invadido por aquela sensação desagradável que sequer sabia nomear.

    Sem responder com palavras, mas com o olhar fixo na expressão raivosa do outro rapaz, o taurino não fez mais do que levantar o objeto que havia recolhido, e esticá-lo na direção alheia. Por mais ilógico que parecesse, no entanto, suas mãos tremiam. Um tremor que se espalhava por cada pedaço do corpo grande, quase como se ele estivesse a ponto de explodir, como se fosse uma bomba que apitava em seus últimos momentos antes de destruir tudo a seu redor. E talvez aquela fosse a descrição perfeita para os sentimentos do guerreiro naquele instante. Você tem uma missão a cumprir, Heike Walker. Não me faça repetir. É uma ordem.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Dom Dez 14, 2014 6:13 pm

    O ariano se sentia quase fora de si enquanto vi ele se desequilibrar, pegar a pasta no chão e se levantar calmamente. Podia notar o olhar duro, suas mãos tremendo e a voz com uma raiva contida, mas quando processou que aquilo era uma ordem e que devia obedece-la, afinal o moreno era líder. Trincando os dentes, o ariano levantou o rosto de modo arrogante e estreitou o olhar, encarando-o em desafio. Indo totalmente contra o próprio jeito, tomou a pasta das mãos alheias e a quebrou num único golpe sem desviar o olhar, numa clara demonstração de que não estava dando uma foda para aquela ordem.

    Não era de seu costume desobedecer qualquer tipo de ordem de eus superiores, na realidade sua moral impedia que fizesse tal coisa principalmente pelo fato de que estava misturando a vida profissional e pessoal, mas no momento a mente parecia vazia de qualquer pensamento coerente. Abrindo um sorriso que deveria ser simpático, jogou os pedaços do objeto para qualquer lado e num movimento brusco desferiu um soco forte no maxilar do outro.

    Vai se ferrar. - Disse quase num rosnando ao ver ele cambalear pro lado, então estalou os dedos e lhe dirigiu outro soco tão forte quanto, porém em seu estômago.
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Dom Dez 14, 2014 6:36 pm

    Certo, não tinha palavras para descrever o quanto tudo havia passado dos limites para si. Simplesmente não podia acreditar no que seus olhos viam. Não podia acreditar na rebeldia do ariano, que, ao invés de aceitar suas ordens, se vira no direito de desacatar sua autoridade e ainda destruir um de seus instrumentos de trabalho. Pior, sem se importar com o fato de estar cara-a-cara com o líder. Um ato de puro desrespeito, e algo que, enfim, fez o sangue de Nero ferver ao ponto de deixá-lo desnorteado.

    Estava suficientemente perdido para não conseguir reagir de imediato aos ataques o ariano. Sua face primeiro, e seu corpo grande tombou para o lado em um cambalear inevitável. Em seguida seu estômago, e suas mãos foram direto à região atingida, os lábios se partindo para que quase cuspisse parte de seus interiores para fora. Silêncio. No entanto, era possível notar que a falta de movimentos ou palavras não era por estar incapaz de reagir; era simplesmente por estar possesso demais, tão puto que precisara de alguns momentos para conseguir se mover.

    E seus movimentos foram rápidos. Sem pensar muito, e cedendo o raciocínio para a raiva que sentia, ergueu-se e moveu o corpo de forma que seu joelho pudesse ir de encontro à lateral do mais novo com força, em um golpe tão agressivo que não se impressionaria se visse o outro voar de encontro à parede do outro lado da sala. No entanto, havia prendido Heike pelo braço pouco antes de agredi-lo, e, logo após fazê-lo, não pensou muito antes de dar mais uma, duas, várias joelhadas na mesma região, encerrando a sessão de violência com um soco direto na lateral da face alheia, soltando-o enfim. "Vai se ferrar", não é?
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Dom Dez 14, 2014 7:08 pm

    O menor manteve-se atento ao moreno esperando qualquer tipo de reação que ele pudesse ter, mas pelo jeito foi lento demais para reagir aquele movimento inesperado, tendo o pulso agarrado com tamanha força e então a cintura atingida por várias joelhadas que vindo de um guerreiro tão grande e forte quanto Nero, poderia facilmente ter quebrado alguns ossos. Com o soco em seguida, o corpo foi ao chão, mas Heike logo se forçou a levantar ainda que tonto e cambaleante.

    Uma risada escapou os lábios enquanto focava a visão nele, então cuspiu uma boa quantidade de sangue no chão aos seus pés. De toda a dor que sentia, sequer tinha certeza de onde aquilo vinha. - Vai ter que fazer mais que isso pra me parar, maldito. - Disse, jogando o corpo sobre o dele e o agarrando em pontos específicos em seus braços e pernas para que pudesse derrubá-lo ao chão. Podia perder para ele em força física, mas a que tinha somada a própria velocidade era o suficiente para conseguir lidar com o maior de igual pra igual.

    Quando o corpo alheio cedeu a gravidade e tombou de frente num baque pesado, Heike girou e agarrou-lhe os braços, torcendo para trás com força o suficiente para quebrá-los. - Você é ridículo
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Dom Dez 14, 2014 9:13 pm

    Boa parte da capacidade de luta de Nero vinha de sua personalidade calma e concentrada, porém, como estava longe de ter virtudes tão agradáveis em si naquele instante, não fora nada difícil se ver rendido por Heike tão rapidamente. Debatia-se, como lhe era possível na situação, enquanto tentava ao máximo ignorar a dor absurda que vinha de seus braços torcidos. Na verdade, tinha a impressão de que não conseguiria movê-los adequadamente mesmo que quisesse, provavelmente estavam quebrados, e tal fato não o impressionava quando era o ariano que tinha como oponente.

    Grunhiu, usando a cabeça de apoio junto aos pés, tentando impulsionar o corpo para cima em busca de se livrar do peso que o prendia, os joelhos pouco a pouco conseguindo espaço e se apoiando ao chão, para que, enfim, pudesse forçar-se para trás e jogar-se em cima de Heike. Se seus braços não estavam quebrado antes, a queda de mal jeito teria feito o favor de finalizar o trabalho intencionado pelo ariano, mas não se importava, estava livre afinal. E antes que o outro pudesse reagir novamente, tratou de virar-se e prendê-lo com o próprio peso, a testa de encontro à alheia para mantê-lo onde estava. Sou?! Não estou te forçando a ficar comigo, se o fato de eu ser ridículo te incomoda.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Dom Dez 14, 2014 9:52 pm

    Segurava ele com força como podia, sorrindo sacana vendo ele se debater de forma inútil. Ia chutar seu corpo, talvez sua cabeça, mas num movimento bruto ele conseguiu se livrar do aperto jogando o corpo para trás. Sem conseguir ser rápido o suficiente para desviar, caiu por baixo do taurino, perdendo o ar totalmente num urro irritado de dor.

    Tentando respirar com dificuldade, o fitou de perto ao ser praticamente esmagado pelo peso do maior. Sua frase quase não fez sentido para o loiro, que numa primeira reposta apenas o encarou com raiva e deu uma cabeçada contra a dele. - Qual a porra do seu problema?!?!
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Dom Dez 14, 2014 10:32 pm

    Nero não tinha qualquer resposta para aquela questão. Na verdade, aos poucos, sentia-se realmente problemático por estar rolando ao chão com o ariano, quando tinha muito mais coisas para fazer. E coisas que não conseguirei fazer com os braços assim. Grunhiu, irritadiço, deixando que a testa fosse de encontro à do outro em uma imitação da cabeçada que recebera, antes de fechar os olhos e respirar fundo. Talvez conseguisse retomar a contagem, afinal...

    Ou talvez não. Estava sentindo dor demais para conseguir se concentrar, ainda estava irritado, e, acima de tudo, estava confuso. Porém, ao mesmo tempo, não tinha nem forças e nem condições de bater no mais novo o tanto que desejava, suas intenções de mover os braços falhando miseravelmente. Eu não sei! Respondeu por fim, em um tom de voz alterado, e nem um pouco convencional a si.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Dom Dez 14, 2014 11:10 pm

    Resposta errada, pensou Heike ao que sentia a cabeça doer após o golpe do moreno. Mas afinal, o que é que queria ouvir dele?

    Perdendo ainda mais a paciência que não tinha, debateu-se e conseguiu virar o corpo alheio, trocando as posições. Não perdeu tempo ao sentar sobre seu peito, sentindo uma pontada forte na cintura, e levar a mão num golpe contra seu rosto, segurando com força e puxando para então batê-la com mais força ainda força no piso.

    A respiração estava pesada e o cansaço das noites sem dormir, do treino continuo e dos golpes que recebera começaram a pesar os membros. O ariano não entendia, estava mais confuso do que nunca. Fitou o taurino de cima e apertou seu rosto ainda mais, afundando as unhas curtas contra a pele escura. - Por que você tem que agir assim depois do que te falei dias atrás? - perguntou rouco, balançando a cabeça ao que se sentia desanimado subitamente. Se sentia ofendido e humilhado, justamente por Nero, que era a única pessoa ali que Heike se importava tanto. Nero era especial... Mas porque? Com o peito doendo, Heike soltou-lhe o rosto e desferiu um soco forte no local. Estava com tanta raiva e tão confuso por todos aqueles sentimentos que logo os olhos ardiam.

    Ambos tinham passado por tanta coisa juntos e Nero acima de tudo tinha ficado ao seu lado, assim como Heike prometeu que ficaria ao lado dele. Por que isso agora? Por que toda aquela indiferença, aquelas ações que não conseguia entender? Nero era seu parceiro, mas era mais que isso. Tinha receio de pensar naquilo.

    Tremendo com a respiração desregulada, abaixou a cabeça o suficiente para que a franja escondesse o rosto e tentou limpar a mente. - Eu te odeio. - Murmurou sem convicção, a voz fraca.
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Seg Dez 15, 2014 3:18 pm

    Por mais que não tivesse planejado realmente o que aconteceria após sua resposta, sabia que Heike conseguindo se livrar de sua prisão, e usando de sua força para aumentar sua dor de cabeça, não constava em nenhum dos planos que por ventura viesse a fazer. No entanto, quando dera por si, estava jogado ao chão, com o peso do outro guerreiro sobre seu peito e lhe tomando o ar, que já puxava em quantidades muito menores que o convencional diante da irritação. Estava tonto, sua mente rodando de forma a impedir qualquer pensamento coerente a se fixar ali, e, claro, atrasando sua compreensão da questão alheia por tempo suficiente para sentir um novo golpe lhe atingir a face.

    No entanto, por mais que estivesse atrasado, ao compreender a pergunta não pode fazer mais do que lançar um olhar demorado ao ariano, encarando-o, mesmo que sua visão parecesse embaçada demais para capturar perfeitamente os traços do outro guerreiro. O que acontecera antes anulava tudo o que ele fizera depois? Era isso que Heike queria que acreditasse? Aliás, perguntava-se porque precisava acreditar em qualquer coisa, porque precisava se ofender tanto por um gesto qualquer do mais novo, algo que ele poderia fazer com qualquer um, já que, por mais que fossem próximos - extremamente próximos -, não se tornava dono das vontades nem do corpo do outro. E o pensamento o fez tentar respirar fundo.

    Ainda sério, com o olhar focado nas mudanças das expressões do menor, Nero pode ouvir as últimas palavras do ariano naquele tom morto. Algo que evidentemente soava como uma mentira, mas que fizera um pequeno incômodo surgir no peito do taurino. Ou, o que também era provável, o peso do loiro estava começando a afetar de verdade a região. Odeia?! Sua voz escapara mais baixa do que pretendia, e seu olhar pareceu se estreitar levemente, em uma reação que apenas passava a impressão de que se irritava mais com a situação. Contudo, no momento seguinte o que acontecera fora completamente fora do comportamento normal do líder; e a expressão se desmanchou para que os olhos mostrassem uma mescla evidente de dor e confusão.

    Eu não gostei... Murmurou, a voz rouca quase sumindo em meio ao som natural da ventilação ambiente. Não gostei do que fez. Então o homem tentou forçar-se para cima, querendo escapar do outro para ir para um lugar seguro, onde não precisaria lidar mais com aquela confusão toda. Precisava dormir. Me deixe sair.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Seg Dez 15, 2014 5:06 pm

    Foi só quando o moreno tentou se mover daquele jeito desengonçado que o ariano percebeu que de fato havia deslocado ambos os braços dele. Parado em cima de seu corpo, teve vontade de rir com toda aquela situação que se desenrolara.

    Num rosnado, ignorou o que ele dizia por um momento, se colocando a pensar no assunto enquanto se inclinava e voltava um braço de cada vez para o lugar, encaixando-os de volta nos ombros com um tranco e um estalo dolorido. Ainda estava com raiva, não conseguia entender, mas não deixaria o maior daquele jeito. Ainda em cima de seu corpo o fitou de um modo demorado, levando a mão ao seu rosto e tampando sua boca num aperto firme para que ficasse quieto enquanto pensava. - Cala essa merda de boca e fica quieto, não vai sair daqui.

    Olhou atentamente os óculos tortos em seu rosto e então piscou irritado. - Não durou nem três segundos. Foi só pra provocar... - Admitiu com a voz baixa, sem paciência alguma. Por que aquilo tinha que ser tão difícil?
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Ter Dez 16, 2014 11:40 pm

    Era óbvio que sua capacidade de movimentação estava limitada quando ambos os braços pareciam fora do encaixe convencional, porém não conseguia ficar realmente quieto após vociferar o que o incomodava. Nero não sabia se expressar bem, principalmente quando aquilo envolvia seus sentimentos, que dirá em uma posição tão humilhante e incapaz de sequer desviar a atenção daquele que o incomodava - afinal, era difícil não prestar atenção em quem estava lhe tomando o ar, literalmente.

    Porém, quando enfim teve os braços consertados pelo ariano - o que arrancou grunhidos involuntários de si -, o taurino não saiu da prisão em que ainda se encontrava. Simplesmente fora impedido ao ser fitado daquela forma pelo mais novo, e logo tinha a boca tampada de forma firme e desagradável, trazendo novamente o corpo maior a se debater sob o alheio. Fazia-o apenas por provocação, no entanto, afinal estava curioso para entender o porquê do ariano carregar aquela expressão pensativa, ou o que ele pretendia dizer a si.

    Somente não esperava continuar chateado, ou, talvez, até mais do que antes, apesar de não mostrar mais um semblante raivoso. Não era como se não soubesse que o outro havia feito aquilo para provocar o virginiano, havia escutado a história. Mas não era como se tal versão amenizasse o incômodo que sentia. Na verdade, saber que o ariano tinha beijado o companheiro de elemento por um motivo tão fútil o deixava mais cansado. Porém estava esgotado demais para tentar entender o porquê de toda aquela irritação, ou para tentar explicar qualquer coisa para o mais novo. Apenas o fitou em silêncio, ainda incapaz de se pronunciar graças à mão sobre seus lábios.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Qua Dez 17, 2014 11:41 am

    A mente do ariano parecia que iria entrar em combustão a qualquer momento, de tão confuso que o mais novo se encontrava. Ainda que estivesse com a mão sobre a boca dele propositalmente, a falta de reação do moreno em relação a tudo aquilo só piorava a situação. Não entendia o que se passava na mente dele para que pudessem resolver aquilo de uma vez e tal coisa era extremamente frustrante.

    Mesmo que brigassem quase sempre, os desentendimentos se resolviam quase no mesmo instante pelo simples fato de que o taurino não se importava, e logo Heike deixava pra lá, arrumando briga por outro motivo. Mas agora Nero parecia claramente incomodado, e mesmo assim não tomava qualquer atitude. De fogo como era, não conseguia entender o modo de agir das pessoas de terra.

    Bufando pesadamente, entreabriu os lábios uma vez e então os fechou. Para repetir o processo e então fitá-lo com um olhar quase machucado. As palavras estavam na ponta da língua, mas cada vez que tentava se expressar elas fugiam. Queria resolver-se com Nero. De algum modo aquilo estava sendo doloroso demais para uma coisa tão sem importância.

    Por que.. você está assim? Questionou, finalmente libertando seus lábios e então fechando os olhos, cansado. Eu.. Não sou nada seu. Não sou uma propriedade sua, pra você ficar tão irritado por algo que sequer teve qualquer importância, tanto pra mim quanto pro Rin. E mesmo assim, eu 'tô aqui tentando me explicar.. Riu seco, balançando a cabeça. As vezes sentia que conversava com uma porta quando se dirigia ao mais velho. Eu não tive o desejo de beijar ele e sequer tenho qualquer tipo de sentimento, e nem quero ter.

    Me desculpa se isso te irritou tanto, mas não consigo entender, mesmo. Olhou ele de cima então por um longo momento, analisando-o. Odiava, realmente, ter que se abrir daquele jeito. Com um suspiro baixo, inclinou-se e ajeitou os óculos em seu rosto, pensando o quanto ele ficava bem daquele jeito. Era uma imagem novo que tinha do maior. Não é ele.. Que me atrai.. Sussurrou num tom realmente baixo, sentindo-se tão vulnerável. Saber que Nero tinha uma imagem errada de si era doloroso, principalmente pelo fato de que nunca se deixara envolver tanto com alguém, e tudo o que passaram juntos, toda a dor e toda a felicidade, só servia para comprovar tal coisa. Não é ele que eu amo... Completou em pensamento, dando-se conta de tal coisa no segundo seguinte. Com um olhar assustado e corando de um jeito violento demais para a pele pálida, levantou-se num pulo, querendo sair dali o mais rápido possível.
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Qui Dez 18, 2014 7:32 pm

    Heike parecia não entender muitas coisas. Por que estava daquela forma? Não era difícil arranjar uma série de desculpas para suas atitudes: Estava cansado porque discutira com uma pessoa importante para si, por perder a confiança em alguém que considerava muito, por ser teimoso em outra situação, estava sobrecarregado com o trabalho... Enfim, um universo de fatores que poderiam influir em suas atitudes. Porém, não havia nada que lhe incomodasse mais do que o fato de que o ariano possuía papel fundamental em sua condição mental diferenciada da normal. Ele fora o estompim para que tudo desandasse. Fora a partir da "brincadeira" dele, que Nero perdera sua capacidade de lidar com as coisas com seriedade para se deixar levar por uma série de sentimentos que desconhecia e o desagradavam.

    Talvez, se desse menos importância a certos gestos nada daquilo estivesse acontecendo. No entanto, não conseguia compreender um beijo como algo além de íntimo. Provavelmente era reflexo de seu passado, do fato de nunca ter se envolvido com alguém anteriormente. Sequer entendia como funcionava os relacionamentos que via em sua tribo. Lá, ele só tinha uma função, e "sentir" estava longe de sê-la. Não queria se incomodar com o que os outros chamavam de bobagem, ao que chamavam de "algo sem importância", porém era involuntário. Não sabia como lidar com sentimentos, aquilo nunca havia sido liberado ou ensinado a si, e, no momento em que conseguira mostrar qualquer sinal de humanidade, lembrava ter matado em nome dessas sensações. Seu pai.

    Então não era surpreendente ser relativamente inseguro. Na verdade, era surpreendente notar-se preso a alguém. O fato de que se importava demais com o que o ariano fazia ou falava o afetava mais do que as atitudes do menor. E aquilo era estranho, desconhecido, trazia reações que não gostava... Heike o influenciava demais. E ele precisava ter consciência daquilo, aliás, como poderia não saber? Nero raramente reagia, raramente mudava seu jeito de ser, mas na maioria das vezes que aquilo acontecia, o menor estava envolvido. E ele não entendia seus motivos... Não havia o que entender, não tinha motivos, certo? Só era imbecil demais por se deixar levar por coisas que não faziam diferença, por sensível se comparado ao seus outros companheiros de elemento, por não fazer juz ao seu tamanho e força. Por ser incapaz de ouvir "Não sou nada seu." sem sentir um incômodo enorme em seu peito, e uma vontade enorme de se afastar do outro rapaz. Afinal, aquila era a verdade, não tinha para onde correr.

    Mas ser verdade deveria o impedir de sentir-se frustrado?

    O taurino praticamente rosnou em resposta ao pedido de desculpas e ao complemento do mesmo, mas não reagiu ao ter os óculos ajeitados em sua face. Mantivera-se em silêncio, fitando as expressões de Heike com atenção, em um estudo silencioso. Queria entender quais eram os motivos para que o outro carregasse uma feição tão triste, já que parecia tão certo de que não fizera algo de errado. Aliás, impressionava-se em como aquilo parecia ser apenas um enorme drama feito por si, e quase sentira vontade de rir e enfiar a mão na própria cara, antes de se livrar daquela conversa e ir para o próprio quarto pensar só. Porém sua atenção voltou aos dizeres do outro homem, incrivelmente interessado no que ele lhe dizia. Pena não ter tido tempo de questionar qualquer coisa, já que após se pronunciar, o ariano se levantou e fez menção de fugir de si. Ah, não. Não permitiria que ele fizesse aquilo, estava cansado, não iria deixar que aquilo se prolongasse mais. Fora em um movimento muito mais rápido que o convencional que reagira, e sua mão foi veloz em alcançar o tornozelo do menor, derrubando-o em um baque surdo.

    Em silêncio ainda, e sem medir a própria força, arrastou-o para mais perto de si, ao que aos poucos mudava a própria posição e colocava-se sobre o menor. Por mais quieto que estivesse até então, não permitiria que o outro tivesse espaço para fugir de si. Era sua vez de falar e Heike ouviria. Ele seria obrigado a ouvir. E deixava clara sua mudança de atitude ao abandonar o olhar de irritação magoado que vinha carregando. Seus olhos carregavam um sentimento diferente, quase feroz, e que expunha perfeitamente ao outro guerreiro ao manter a face alinhada com a do mesmo. Por quem você sente atração, então? Questionou em um tom baixo, rouco, ao que aos poucos aproximava a face da alheia, as respirações se misturando levemente. Heike, você não é meu...

    Uma das mãos de Nero seguiu para o rosto do outro guerreiro, prendendo-o de forma nada delicada, em um gesto que mostrava o quão cansado estava de conter-se. Estava agitado, inquieto, e agressivo; o olhar violento focado no ariano, enquanto seu indicador corria de forma leve pelos lábios do mesmo, quase como se os desenhasse em uma ação relativamente estranha graças à posição. Não é meu e por isso pode beijar Rin... Porque não significa nada. Então um sorriso torto surgiu nos lábios do maior, ao que permitia que uma de suas pernas se colocasse entre alheias, encaixando os corpos sem se importar em pedir qualquer permissão prévia. Mas e se eu te fizesse meu?
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Qui Dez 18, 2014 9:05 pm

    Havia um certo pânico nos gestos de Heike ao fugir daquele jeito, de um modo que sequer conseguia pensar o quanto normalmente agia de forma covarde diante dos próprios sentimentos. Mas a reação era mais forte que qualquer coisa e sequer raciocinou quando focou o olhar na grande porta do lugar, rumando em direção a ela. Porém, antes que se afastasse de verdade sentiu algo prender seu tornozelo com força, de modo que a gravidade puxou seu corpo diante do tranco que levou. Teria achado cômico ir de cara ao chão se não estivesse tão nervoso.

    Debatendo-se, foi arrastado de volta em direção ao moreno, tendo o corpo preso em baixo dele de tal maneira que sequer conseguia se mover. Trincou os dentes em nervosismo e olhou para o outro numa mistura de fúria e confusão. Precisava de espaço, precisava pensar no que havia se dado conta, tinha que se entender para conseguir olhar o moreno cara a cara. Novamente, quando precisava ficar sozinho o outro resolvia deixar de agir de modo indiferente e invadia seu espaço pessoal, deixando-o tão desconfortável. Como podia pensar daquele jeito?

    Ao ouvir a primeira pergunta teve vontade de rir, aquilo era uma provocação, certo? Nero... Rosnou em tom de aviso, respirando pesado a medida que ficava mais e mais estressado. A proximidade do rosto alheio só piorava a provável crise de pânico que sentia que estava prestes a ter. O peso do mais velho estava deixando Heike ligeiramente tonto, junto a sua respiração tão quente e próxima e todo aquele turbilhão de sentimentos relacionados a ele. Era engraçado o fato de que quando era líder conseguia lidar com diversas coisas ao mesmo tempo, mas agora, apenas aquela situação já o deixava sem saber o que fazer. Sua voz rouca atravessou o corpo do loiro causando ondas involuntárias de arrepio, fazendo-o fechar os olhos como se aquilo o fizesse fugir.

    Toda a pressão a que se sentia submetido no momento o deixava assustado e irritado, só queria dar o fora dali mais do que nunca. Contudo, acabou abrindo levemente os olhos quando sentiu aquele aperto forte no rosto, para se deparar com expressão tão feroz e determinada do taurino. Ele estava agressivo e parecia irritado ainda que o toque nos lábios fosse relativamente suave, e por isso o regente sentiu o coração acelerar ainda mais ao que se encolhia em baixo de seu corpo. N-Não é.. Começou a falar ao que escutou ele dizer que aquilo não significava nada, mas acabou se interrompendo ao vê-lo sorrir daquela maneira, soltando uma exclamação surpresa quase como se tivesse levado um choque quando os corpos foram encaixados.

    O que.. Você quer dizer? Perguntou num sussurro quase inaudível, sentindo-se sufocado com tudo aquilo. O corpo aquecia levemente pelo descontrole emocional, mas pelo fato de não ser exatamente raiva provavelmente não seria perigoso para o outro. Me deixa sair.. Eu.. Não..
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Dom Dez 21, 2014 10:01 pm

    O pedido do ariano não fez diferença alguma nas ações de Nero. Ao contrário do que seria normal, ao invés de respeitar o desejo alheio, o taurino apenas continuou o que vinha fazendo em um silêncio quase absoluto. A falta de palavras era compensada pelo som da respiração forte e descompassada do guerreiro maior, que mantinha o olhar focado em Heike, assistindo-o quase como se ele fosse sua presa e estivesse pronta para ser atacada pelo predador. Apesar das feições violentas, no entanto, seu primeiro movimento fora extremamente suave; o polegar escorregou dos lábios do menor para que traçassem um caminho por seu queixo, descendo até encontrar seu pomo-de-adão. E, a partir desse toque, seus dígitos foram rápidos ao envolver o pescoço do loiro, causando uma pressão que não era suficiente para lhe cortar o fluxo de ar, mas servia como um aviso claro e uma ameaça constante. Qualquer movimento em falso, e não demoraria para reagir da pior maneira possível.

    No entanto, aquela não era a única função para sua ação. Fora com uma delicadeza quase destoante à do gesto anterior, que utilizou os mesmo dedos para forçar o ariano a mover a cabeça, deixando parte do pescoço alheio exposto a si. Um movimento que servia de complemento perfeito à sua atitude posterior, já que deixara os lábios se aproximarem da pele exposta, a língua correndo a região em um ato descontraído, quase inocente... E que fora substituído pela violência de uma mordida repentina. Seus dentes se afundaram com força tal, que pode sentir um gosto singelo de sangue lhe atiçando o paladar, dando-lhe a confirmação que precisava, e Nero tinha plena certeza de que a marca seria tão evidente quanto desejava.

    Aquilo seria o suficiente para evitar que as pessoas se aproximassem, certo? Era um sinal claro de que Heike não estava disponível a qualquer um, não era? Esperava que sim. Ou que, ao menos, a tonalidade forte deixasse de sobreaviso qualquer um que tentasse se engraçar para o ariano. Se aquela marca era o que deixava em alguém que tinha seu carinho, o que poderia fazer com quem incitava seu ódio? Sugou a região, desejoso em ampliar mais seu aviso.

    Quando enfim afastou os lábios da região, o moreno ergueu a face e deixou a língua correr os próprios lábios, enquanto seu polegar escorregava em uma carícia leve sobre o local que acabara de machucar. Não esperava amenizar a dor que o outro poderia estar sentindo, mas idolatraria aquela marca como sua pequena obra de arte e seu mais agradável presente ao mais novo. Nada que ele não merecesse após irritá-lo tanto, acreditava. Porém, aquilo ainda não era o suficiente, e sua face logo cedeu ao próprio peso para que os carnudos se posicionassem próximos ao ouvido do ariano. Não beije mais ninguém. Sua voz escapou agressivamente baixa rente a audição do ariano. Não se quiser continuar beijando a mim.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Seg Dez 22, 2014 12:21 am

    O ariano respirou fraco por baixo de Nero, sentindo-se ligeiramente intimidado. Não que estivesse com medo dele, muito pelo contrário, mas a vulnerabilidade do sentimento que havia se dado conta fazia com que tivesse a impressão de estar completamente exposto, como se fosse algo que o deixasse fraco perante ao guerreiro a sua frente.

    A respiração pesada tão próxima ao rosto, único som se fazendo presente no espaço tão amplo, trazia pequenos arrepios ao corpo do loiro que em vista de toda a situação só poderia considerá-los como negativos. Nero não estava agindo como sempre, parecia que algo havia se rompido em seu interior e que afetara o exterior sempre pacato, deixando-o violento e com um jeito quase selvagem. Mas não era essa a intenção de Heike desde o início, quando se conheceram? Provocar o taurino ao máximo até tirá-lo do sério e fazer ele perder a compostura? Quando teve a mão alheia no pescoço, o fitou com o cenho franzido, sem realmente entender o que ele queria. Quer dizer, poderia tentar se libertar com facilidade queimando-o, mas não queria realmente machucá-lo além de duvidar que o outro cederia mesmo assim, teimoso como era. Dessa forma permaneceu como estava, fitando-o entre os olhos estreitos em tensão de  nervosismo sem saber o que esperar.

    Acabou movendo a cabeça como foi forçado, então mordeu o lábio inferior e se encolheu mo lugar quando a respiração quente do maior atingiu aquela reação sensível, o coração quase saindo pela boca junto com um gemido assustado pelo toque úmido e quente de sua língua. - Nero..? - Questionou com dificuldade pelo aperto no pescoço, sem conseguir fitá-lo até que arregalou os olhos e entreabriu os lábios numa exclamação rasgada ao que os dentes dele se fecharam em sua pele com tamanha violência. Respirando pesado e com dificuldade, se debateu em baixo de seu corpo com pequenas lagrimas nos olhos em reflexo a dor pela derme cedendo e se partindo diante daquela força. Que ideia era aquela, por acaso seria comido vivo agora?

    Um gemido fraco de fez presente ao ter a ferida sugada, tremendo ao fitá-lo, para então fechar os olhos com força. Estava difícil pensar com toda aquela situação. Um sussurro deixou os lábios do ariano, tentando chamar Nero sem convicção alguma ao que ele voltava a se inclinar sobre seu corpo para dizer tais coisas num tom ameaçador. Tentando limpar a mente, uma parte de sua consciência achou terrivelmente engraçado o fato de que seu pênis estava duro como pedra por conta de uma agressão como aquela. "Que merda" foi o que pensou antes de socar a face do moreno com toda a força naquele momento desprevenido, trocando as posições.

    Com um olhar desfocado pela raiva, Heike agarrou o cabelo de Nero num aperto violento, faltando pouco para arrancar-lhe os fios da franja, para puxar em seguida e bater sua cabeça contra o chão, quase desejando por um momento que tivesse amassado seu crânio. - Você é um filho da puta. - Rosnou rouco e então o beijou.
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Seg Dez 22, 2014 1:10 am

    Ser atingido pela agressão do mais novo não estava em seus planos, mas não se importou de tê-lo mudando as posições daquela forma, e nem de sentir o gosto do próprio sangue misturado ao alheio - era, de certa forma, agradável. Sequer reagiu ao ter os fios de sua franja presos pelos dedos do outro guerreiro, e não permitiu que sua expressão mudasse muito ao ter a cabeça impulsionada contra o chão daquela forma agressiva. Doía? Claro que sim, poderia prever uma enxaqueca para aquela noite, e tinha a certeza de ter perdido noção das coisas por um tempo considerável, mas não se incomodava tanto mais. Havia transmitido sua mensagem, e aquele era um avanço que o deixava bastante agradado consigo mesmo... E a resposta para os seus dizeres apenas o fazia querer aumentar o sorriso torto; uma pena ter os lábios alheios contra os seus.

    Se fosse colocar em um grau de comparação, o conjunto do xingamento junto ao ósculo repentino estava em primeiro lugar entre as melhores reações que poderia arrancar do ariano naquele momento. Aquele era um sinal de que ele aceitava seus dizeres, correto? Esperava que sim, afinal, se ele iniciava aquilo, tendo lhe dado a opção de escolha, teria que arcar com as consequências de ter aceito os ciúmes de Nero. Consequências pesadas, e tão violentas quanto os dígitos que se afundavam entre os fios loiros, puxando-os para que buscasse a melhor posição contra os lábios de Heike, e os quais invadiu de forma sedenta. A mão livre seguira sinuosamente em busca de uma confirmação, deslizara pelas costas do menor até que pudesse alcançar seu quadril, e não precisou sequer forçar muito a região contra seu corpo para sentir o estado do outro...

    Excitado.

    Sorriu entre o ósculo, agradado e até levemente desdenhoso, afinal era divertido notar o quão afetado o outro poderia sair de uma situação como a anterior. No entanto, não queria voltar a apanhar sem motivo, então resolvera evitar ao máximo qualquer possível interpretação - errônea ou não -, do ariano ao impulsionar o próprio quadril ao de Heike, mostrando seu estado, que estava longe de estar diferente do alheio. Grunhiu, entre os lábios do outro guerreiro, enquanto a mão descia o suficiente para que pudesse apertar uma de suas nádegas com certa força, impulsionando-o a esfregar o corpo contra o próprio, sem que interrompesse o ósculo.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Seg Dez 22, 2014 2:06 am

    Enquanto mantinha os lábios unidos aos de Nero, o pescoço do ariano latejava tanto que se encontrava ligeiramente tonto. Era como se a ferida gritasse para seu corpo pela dor que agora pertencia ao moreno, relembrando-o de maneira instintiva para que não conseguisse pensar em mais nada. Que infernos, tinha concordado com aquilo. A frustração se misturava ao medo e a uma excitação quente que lhe enchia o peito, assim apenas guiava o ósculo com força, exigência, raiva e tensão, gemendo a medida que as línguas se enroscavam e podia sentir o gosto dos sangues misturados, gemendo a medida que ouvia os estalos de saliva e sentia o rosto sendo arranhado pelos pêlos faciais do moreno.

    Sequer tinha se dado conta de como ansiara tão necessitado e desejoso por tocar o outro até o momento. Ainda estava sem fôlego, mas sequer conseguia pensar em se separar de Nero, beijando com cada vez mais intensidade como se pudesse devorá-lo ao que as mãos seguiam firmes ao tecido de sua roupa, agarrando firme para mantê-lo perto, incentivado pelo toque nos fios loiros.

    Um gemido surpreso e deliciado por parte do mais novo quase interrompeu o contato ardente das bocas quando teve a nadega apertada com tamanha força, podendo sentir pela fricção que não era o único excitado ali, o movimento extremamente bem-vindo contra o membro confinado na sua roupa de treino grossa e completamente justa ao corpo. Ainda estava com tanta raiva que sentia o corpo queimar e ao mesmo tempo se perguntava se o maior podia sentir seu coração bater naquela velocidade assustadora, mas ao sentir o volume alheio duro e quente mesmo sob as roupas, o regente de aries rosnou e separou os lábios por meio segundo para tomar fôlego, para em seguida morder sua boca com força e invadi-la com outro beijo ainda mais exigente, esfregando os corpos quase como se pudesse fundi-los a medida que rasgava sua camisa, sedento por mais.

    A mente seguia nublada pela dor no pescoço e tudo o que conseguia e queria pensar era no maior. Não importava realmente o significado por trás daquilo tudo, o importante era que finalmente estava onde mais queria e não precisaria mais se sentir tão mal com toda a situação terrível de antes. Era como se um peso tivesse sido tirado de suas costas, mas colocado em seu peito.
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Qua Dez 31, 2014 6:31 pm

    Por mais que tivesse conseguido manter sua fingida indiferença por tanto tempo, era naquele instante que Nero mostrava o quanto havia sentido a falta do ariano. O taurino não era de agir com tamanho impulso, de corresponder a maneira agressiva do outro guerreiro já de início, mas, ali, sua ansiedade era quase como uma cópia perfeita da de Heike. Tudo que era exigido no ósculo pelo mais novo era retribuído sem qualquer resistência por parte do mais velho, o moreno não conseguia evitar abusar do corpo alheio, assim como o loiro fazia questão de mostrar seu desejo por mais em cada uma de suas ações.

    O gemido, junto à movimentação alheia e o romper de sua camisa, foram o suficiente para retirar qualquer restinho de sanidade que possuísse, tornando o líder incapaz de reconhecer a situação em que estavam e o local em que estavam. Ali era perigoso, qualquer um poderia entrar, e, acima de tudo, a nave era constantemente fiscalizada... E a pessoa que poderia ter acesso direto àquele momento não era exatamente alguém a quem gostaria de alimentar possíveis comentários. Se estivesse com a mente funcionando adequadamente, o taurino jamais iria continuar aquilo ali... Porém não estava. E, ao invés de se preocupar em guiar ambos os corpos para um lugar mais adequado, tudo que Nero fizera fora buscar mais do corpo sobre o seu.

    Os fios loiros voltaram a ser puxados, e o beijo fora interrompido para que o taurino pudesse correr a língua pelos lábios alheios antes de sugar-lhe o superior de forma demorada, um sinal breve antes que buscasse novamente o ósculo, porém sem deixar mais evidente a ansiedade que possuía. Ao contrário, forçara o beijo a perder um pouco da velocidade para que pudesse abusar dos carnudos do ariano de forma lenta, mas profunda, mais sensual. Um gesto que acompanhara o deslizar de seus dedos dos fios alheios ao local onde machucara, sentindo as diferenças que seus dentes fizeram na pele do outro de forma suave, e sem se importar com qualquer incômodo que aquilo pudesse trazer ao companheiro. Porém, ao contrário das suas ações, Nero não fora nada sutil ao deslizar a outra palma, escorregando-a para que se posicionasse entre as nádegas alheias, antes que, com um sorriso breve, forçasse o dedo médio em um toque ousado contra a entrada coberta do mais novo.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Sex Jan 09, 2015 6:03 pm

    Um gemido contrariado escapou os lábios do ariano quando Nero forçou o beijo a diminuir a intensidade, mas acabou seguindo seu ritmo, entrando no seu jogo enquanto ajustava a velocidade dos movimentos do quadril a das bocas, rebolando devagar e forte de um jeito cadenciado para intensificar a fricção das ereções. Suspiros sutis escapavam contra a boca do moreno a medida que o prazer latejava pelo corpo junto a dor da mordida que recebera pouco antes, acariciada de maneira tão leve que era impossível não arrepiar e perder o fôlego.

    Ainda estava afobado, ainda estava irritado, mas tais coisas se dissipavam em meio ao momento que ambos dividiam depois de tanta tensão, em meio a sensualidade de ambos os corpos se roçando devagar, em meio a todo aquele calor e silêncio de um local tão aberto. Não se importava se alguém entrasse ali, não se importaria nem se a nave explodisse, só queria continuar a tocá-lo.

    E o fazia com vontade, percorrendo os dígitos sobre a tez escura do guerreiro, contornando-lhe os músculos do peito com devoção e cuidado, reconhecendo cada curva de memória após fazer aquele caminho tantas e tantas vezes. Até que sentiu o toque atrevido em sua entrada e franziu o cenho, afundando as unhas em sua carne e descendo até seu ventre com força, criando longas marcas vermelhas e escuras. O que pensa.. Que está fazendo...? Questionou com a voz rouca e gutural, interrompendo o ósculo e roubando mais beijos molhados no meio da frase. Apesar do tom irritado, não negou o toque e nem fez qualquer menção de se afastar, muito pelo contrário, apoiou uma mão no chão ao lado de sua cabeça e continuou a mover o quadril com ainda mais pressão, fitando-o de cima com um brilho faminto nos olhos, os lábios vermelhos pelo contato anterior agora entreabertos e molhados, deixando pequenos ofegos escaparem.
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Sex Ago 14, 2015 1:39 am

    Nero nunca externara seus sentimentos sobre algumas ações de Heike, porém, por mais que não pudesse ser escutado, perguntava-se se o ariano podia ver em seu olhar o quão agradado ficava ao sentir os toques cuidadosos e intensos em seu peitoral. O taurino também adoraria questionar se o outro já havia percebido que a forma violenta com que reagia quando estavam juntos havia sido automaticamente convertida a algo bom na mente do maior, e ao ponto de, ao ter a pele rasgada daquela forma em reação à sua provocação, a reação imediata do mais velho fora deixar um gemido agradado escapar e um sorriso crescer em seus lábios.

    Beijos molhados, mesclado a palavras, não auxiliaram a compreensão do regido pela constelação de touro, que recusou-se a responder com algo mais que o exibir torto dos dentes, e o pressionar ainda mais evidente do dedo sobre a roupa de tecido grosso. Viu-se ainda menos impelido a tentar juntar letras em palavras e palavras em frases, quando o outro moveu o corpo com ainda mais intensidade contra o seu, quando ele mostrou aquele olhar tão desejoso quanto o que carregava, mesmo em uma expressão muito menos viva que a alheia. Grunhiu, frustrado, a sensação nascendo diante do desagrado que vinha junto à barreira que a roupa de treino se tornava naquela situação. Nero não sabia se Heike o iria perdoar, mas naquele momento não tinha capacidade mental suficiente para se importar com as consequências que viriam com suas ações. E sem que pudesse dar espaço para ele reagir ou reclamar, retribuiu a gentileza de ter a camisa rasgada ao livrar-se daquele amontoado de trapos recém-formados que eram as antigas vestes do ariano.

    O olhar escorregou do corpo alheio, para que voltasse a focar o mais novo. Seu corpo doía, cada pedaço dele reclamava das agressões anteriores, e seus braços pareciam pesar. Porém nada parecera suficiente para evitar sua movimentação repentina. Era quase como se toda a raiva que carregava anteriormente houvesse se tornado o combustível para que superasse os incômodos e somente se focasse nas ereções que se roçavam - a alheia agora apenas coberta pela roupa íntima -, e na forma como o corpo menor parecia muito mais lindo quando podia vê-lo sem maiores impedimentos. Um som abafado escapou do fundo de sua garganta, e seu olhar se estreitou ao outro, a mão abandonando seu gosto em apertar a nádega alheia, para que tocasse a barra do último tecido que impedia contato direto com a intimidade do mais novo. E fora no momento que umedecera os lábios de forma inconsciente, que escorregou a veste um mínimo, apenas para que pudesse ver a glande de Heike, tocando-a levemente com o indicador. Hm...
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Heike_Walker em Dom Maio 15, 2016 5:23 pm

    Certo, se parasse para pensar logicamente um momento o ariano iria concordar que a situação era delicada no fim das contas, mas seria difícil acreditar que o moreno de todas as pessoas iria simplesmente rasgar sua calça ali no meio do centro de treinamento para fazer o que quer que tinha em mente. É claro que não se importava nem um pouco com uma possível nudez ou com a perspectiva de transar bem ali, mas não deixou de franzir o cenho ao que o encarava longamente, sentindo o pescoço continuar a latejar forte em meio a todas as dores do confronto anterior.

    Era difícil raciocinar quando tinha a ereção firme contra a alheia agora sem o tecido grosso da própria calça, porém quando sentiu ele descer um pouco a barra de sua boxer e lhe tocar a glande quase delicadamente, estremeceu forte ao mesmo tempo em que sentia algo escorrer pelo pescoço e pingar. Observou algumas gostas de sangue no peito do maior vindas da mordida ainda aberta que recebera e se perdeu no vermelho vibrante por um momento. Aquilo tudo... Parecia certo e parecia errado ou mesmo tempo? Céus. Você é ridículo. Conseguiu dizer, a voz engasgada por um segundo com o toque provocativo. Nós somos ridículos. Concluiu sem fôlego em seguida, fechando os olhos e apoiando a testa contra a dele, mantendo os lábios próximos o suficiente para roçarem enquanto respirava fundo. Sua mente rodava com os últimos acontecimentos e com a vontade de jogar tudo pro alto para apenas aproveitar o alívio momentâneo que Nero oferecia e exigia. Parecia fundamental que liberassem toda aquela energia e tensão daquele jeito bruto e impensado, como uma trégua tão necessária, mas Heike se sentia incomodado a medida que a raiva passava.

    Tinha concordado ficar com o moreno, se sentia nervoso com isso ainda e pelo modo como estavam lidando com aquilo, mas aquela era finalmente uma decisão consciente. Nenhum dos dois era bom em se expressar, isso já estava mais do que claro, mas de algum modo a agressividade de Nero dançava entre excitante e preocupante principalmente diante daquela intimação anterior. Bufando, voltou a abrir os olhos e se afastou um pouco, fitando-o de perto ao que subia uma das mãos ao seu cabelo num aperto firme, mas cuidadoso. Queria que ele entendesse que não era uma questão de escolha realmente. Tudo bem que antes dissera que não era nada dele, mas na verdade era? Já a muito tempo? Era complicado pensar nisso tudo, rotular o que tinham, não sabia explicar o que pensava nem para si mesmo, mas lealdade era algo que o loiro prezava. Por isso considerou que o beijo não tinha significado nada para si mesmo, sabia disso, mas talvez para Nero... Ele era taurino no fim das contas.

    Respirou pesado e empurrou o quadril contra a mão dele num incentivo mudo para que continuasse, deixando uma mordida fraca em seu lábio inferior. Sentia o peito pesado demais e parecia que estava se segurando para dizer algo, mas não conseguia juntar as palavras necessárias. No fim, apenas optou pela saída mais fácil. Eu.. Me desculpe, ok? Sussurrou num fio de voz, observando o rosto marcado pelos golpes anteriores, que surpreendentemente ainda carregava aqueles óculos. Já havia pedido desculpas, mas o que dizia era sincero tendo entendido o que tudo aquilo tinha significado para o maior, ainda que ele não demonstrasse. Olha, eu não vou.. Fazer nada assim de novo. Então você não precisa ficar mais assim, também. Abriu os lábios para dizer mais alguma coisa, mas não conseguiu e quis socar o chão por conta disso. Depois de tudo que tinham passado, o loiro já devia ter entendido o quanto ele era importante para si, o quanto era importante para ele. Os dois eram idiotas. Não queria te desrespeitar, eu só.. Não pensei na hora.
    avatar
    taurusnero
    Touro

    Mensagens : 168
    Data de inscrição : 26/02/2014

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por taurusnero em Qua Nov 23, 2016 6:31 pm

    Estando acostumado a ser ofendido pelo loiro, demorou muito para que Nero se desvinculasse do torpor causado pela excitação e pelas ações anteriores, para notar o quão diferente eram os gestos realizados pelo mais novo. Tinha a testa dele contra a sua, uma ofensa compartilhada, um toque tão sutil dos lábios de ambos... Uma coleção de ações que o fizeram piscar a neblina de prazer para fora do olhar alterado, por mais que as pupilas continuassem dilatadas - o desejo pelo outro guerreiro não se dissiparia tão rapidamente. Havia algo nos ares alheios que fez o mais velho cessar os toques, por mais que sua mão estivesse longe de se afastar, e seu corpo continuasse preso sob o peso alheio. Observava, esperava, e, ao mesmo tempo, processava os acontecimentos com uma lerdeza um pouco fora do natural, ainda mais forte que aquela que naturalmente carregava consigo.

    Heike afastou-se de si, mesmo que minimamente, e os olhos de tons distintos o acompanharam, curiosos e perdidos, em uma confusão que se expressava pouco na face do taurino, mas que juntava as sobrancelhas grossas e formava suaves marcas na testa do mesmo. Assistia-o, e sentia nos toques de Heike muito mais do que vinha sentindo até então. Havia algo de errado. Não havia? E agora não sabia mais o que fazer, além de correr os dedos da mão livre pelo fim das costas do menor. Era um gesto destoante do que vinha fazendo, extremamente diferente das agressões impulsivas que os guiaram até aquele momento, porém, era a única coisa que conseguia fazer, e inconscientemente, já que não se via ordenando a ação.

    Heike havia insinuado o quadril contra sua mão, incentivando-o a continuar o que fazia, porém Nero não conseguiu retomar as ações anteriores. Havia algo de muito errado, e não somente com a sensação que vinha o invadindo ao perceber algo de estranho no ariano, mas, também, por aos poucos sentir que aquilo tudo... Aquilo tudo estava sendo muito estranho. Piscou, sentindo-se finalmente mal ao notar como o sangramento da ferida que havia causado ao outro ainda não havia cessado, seus olhos arregalando-se um mínimo antes de focar na face do outro. E sua respiração parou no momento em que começou a ouvi-lo falar.

    Certo, ainda estava muito incomodado pelo que acontecera antes, e as desculpas de Heike era algo que queria ouvir, porém... Porém suas atitudes também foram péssimas. Não havia o que justificasse ter simplesmente atacado o mais novo e forçado sua vontade a ele. O taurino estava começando a perder a vontade de continuar fazendo tudo aquilo, para que um constrangimento quase palpável dominasse seu ser. Era difícil admitir, principalmente possuindo um orgulho tão enorme quanto seu próprio corpo, mas aquilo não estava certo. Nenhum dos dois. Nenhum dos dois haviam sido racionais, ambos haviam errado. No entanto, Heike pelo menos estava lhe pedindo desculpas. Enquanto Nero...

    O maior grunhiu baixo, fechando os olhos por instantes mínimos, antes de focá-los nos que tinha diante de si. Eles precisavam conversar. E aquela, definitivamente, não era a melhor maneira de fazer aquilo. Silenciosamente, ergueu o corpo grande, sentando-se, e levou consigo aquele que não era pequeno, mas que o mais velho conseguia mover sem maiores dificuldades. Ajeitou a única peça de roupa que sobrara no ariano, antes de escorregar os dedos por suas costas, buscando as coxas alheias, para que, após, impulsionasse ambos os corpos para cima, ao que se levantava. - ... Vamos cuidar de... Hm... Parar o sangramento e passar algum remédio... - Constrangimento, uma sensação de engasgo, porém não podia deixar de falar. - Me desculpe, por isso.

    O taurino começou a andar, as passadas calmas, até cautelosas, enquanto seus sentidos buscavam os caminhos vazios para o quarto que compartilhavam. Não queria que ninguém visse o estado de ambos, já bastavam as câmeras capturando tudo que fizeram desde o início. - Vamos... Precisamos conversar sobre tudo isso.

    Conteúdo patrocinado

    Re: [#16] Turno Livre - Área de Treinamento.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Jun 27, 2017 8:19 am