Fórum RPG somente para jogadores dentro o grupo. Caso tenta interesse em entrar, entre em contato com a administração.


  • Novo Tópico
  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

[#02] Turno Livre ─ Jardim

Compartilhe
avatar
Zionga
Aquário

Mensagens : 62
Data de inscrição : 07/03/2014

[#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Zionga em Qua Dez 17, 2014 9:00 pm

Horário: Fim de tarde.
Membros: Zion & Rin.
Resumo: O regente de aquário vai atrás de uma trégua, querendo ajudar o líder virginiano com problemas emocionais.



Por onde Zion passava, todos olhavam-o como se fosse um novato ou alguém completamente diferente. O motivo para isso? Era simples. Se tinha uma coisa que o aquariano não costumava fazer era andar pela nave sem ser de madrugada, então muitos não o conheciam. E os que sabiam de sua existência, não estranhavam porque também não costumava andar pela nave arrumado. Até mesmo a postura do rapaz estava mudada, emanando confiança, sanidade e competência.

Fazia algum tempo desde que o inventor se sentia tão bem como naquele dia. O sorriso idiota e infantil típico não se desfazia nem um segundo desde que deixara a sala de Abel. Outro fato estranho. Zion nunca havia gostado realmente do pisciano, mas naquele dia em especial, daria certamente alguns bons abraços no mesmo ─ apesar de não tê-lo feito.

Finalmente tinha a permissão que tanto esperou, e também certa dispensa do trabalho. Poderia ir para casa por algum tempo. Não seria muito, porém, só de saber que veria sua mãe adotiva e poderia se jogar e dormir por dias no quarto de sua amada Arthemis ─ mesmo que não gostasse de dormir ─ já trazia uma felicidade enorme para o grandão. Além da permissão, Zion tinha outra coisa para lhe fazer mais animado naquele dia. Finalmente estava controlando de vez a presença de Hiusang em sua cabeça. Não se deixava mais levar tão facilmente. Ainda era algo ruim ter a mulher imaginária por perto, porém, nada era melhor do que ignora-la.

Juntando tudo isso, lá estava o bom humor do aquariano, como sempre, sendo o do contra. Afinal, parecia que não eram bons dias para alguém bem humorado naquela nave. Não era bem o tipo de pessoa que acreditava em misticismo como o líder supremo era e até mesmo havia tentado lhe enrolar com isso, entretanto tinha certeza que os ares entre não andavam os melhores. E por mais que fosse um tanto quanto alienado em tais assuntos, tinha uma certa impressão e noção de que no fim a culpa era sua.

Por isso estava a procura de Rin. Após passar na cozinha e pegar duas boas canecas de café bem forte, claro.

A busca acabou não sendo uma busca, na real. Pegou algumas informações dos computadores e pimba! Lá estava o aquariano no jardim situado na entrada da nave central encarando as costas do virginiano.

Pigarreou para chamar atenção do mesmo, estendendo uma das canecas para o loiro como se o ato fosse o suficiente para dizer que havia vindo em paz. ─ Belas prantas, heim. Já vi falar muito que você quem cuidava delas, mas nunca havia realmente parado pra ver. ─ Comentou simples, enquanto parava para ver e exalar um pouco do odor das flores. ─ 'tão esse é o seu refugo? ─ Perguntou tão simplista quanto antes, sem tirar sua atenção do jardim e em um tom completamente diferente do que costumava usar com o outro.
avatar
Rin Damien
Virgem

Mensagens : 292
Data de inscrição : 05/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Rin Damien em Qua Dez 17, 2014 10:05 pm

Era difícil. Muito mais difícil do que pensara que seria. Acordar no dia seguinte, agir como se nada tivesse acontecido, e trabalhar. O peso não deixara seu peito, e enquanto estava lentamente acostumando-se, não sentia que ele ficara mais leve. Sentia como se tivesse ignorando uma questão clara, como se fosse o único jeito de resolver aquela questão. Em seu dia, sorrira para as pessoas, o mesmo sorriso falso que há muito se acostumara a demonstrar, porém, assim que achou a paz – trazida pelo jardim que cuidara há tanto tempo – tal expressão sumira completamente de sua face, o deixando apenas com o olhar vago e pensativo. Não poderia ficar daquela forma para sempre, é claro, mas a coisa mais importante de que precisava era tempo. Para si mesmo, para saber o que faria para melhorar seus próprios defeitos. Já começara a pesquisar sobre a pedra, e tinha a intenção de viajar assim que achasse o paradeiro da mesma.

Incomumente perdido em pensamentos, não notou outra presença perto de si até ouvir um pigarro e uma caneca entrar em sua visão periférica, e finalmente notar o cheiro de café. O olhar foi lentamente do objeto até quem o trouxera, vendo a última pessoa que esperava encontrar ali. Zion. E o aquariano elogiava as plantas. O encarou por algum tempo, antes de confirmar com a cabeça a pergunta que fora feita e pegar a xícara em suas mãos. – Obrigado. – Seu tom era algo entre o educado e confuso, e se perguntava se deveria botar o sorriso de volta em sua face; mas aquela pessoa realmente valia isso? Provavelmente já tinha noção que Rin não estava bem, para aparecer ali repentinamente. Voltou-se novamente às plantas e ao ambiente calmo enquanto bebericava o café, decidindo ser direto. – O que foi?
avatar
Zionga
Aquário

Mensagens : 62
Data de inscrição : 07/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Zionga em Qua Dez 17, 2014 11:00 pm

Respirou fundo mais uma vez, porém agora não para apreciar os cheiros das flores, afinal, elas lhe lembravam de seu passado não tão agradável quanto parecia ser. Aproveitou que estava agora com as mãos parcialmente livres para sentar-se ao lado do virginiano, observando sem parar o ─ realmente ─ belo jardim. ─ É um bom refugo. ─ Admitiu, apesar de achar apenas bom para o virginiano, já que não se daria bem ali. Então finalmente, sorveu um pouco de seu próprio café e deixando o sorriso ─ que até pouco estava estampado no rosto ─ de lado.

Por mais alheio que fosse, Zion sabia que todos ali enfrentavam seus demônios pessoais, mesmo que as vezes eles não fossem eminentes. E por mais incrível e impossível que parecesse, o aquariano sabia lidar melhor com os demônios dos outros do que com os seus próprios. Por um tempo pareceu ter ficado perdido em seus próprios pensamentos, com a expressão pensativa, porém suave, olhando para o nada. Tomou então mais um pouco do café e finalmente tratou de se pronunciar no rápido silêncio que se fizera presente ali. ─ Teria trago algo pra você comer, mas eu não sei fogozinhar muito bem. 'tão eu trouxe um presente. Talvez 'cê não goste muito, mas... É uma nova invenção. Abel praticamente acabou de prova ela, não tem erro nenhum e, me ajudou bastante a... Pensar. É, bem... Um jogo. Trabaia sua mente, memória e, te desliga um pouco. Pode ser bom, 'tão, vou manda pro seu quatro depois. É, um... Presunto pra ajudar, é seu já. ─ Sabia que enrolar era um tanto quanto chato, mas, precisava mostrar que não estava ali para criar problemas. Então, nada melhor que tentar uma conversa mais amigável. Porém como sabia que essa etapa havia acabado, enfiou todo o café para dentro, criando certa coragem para deixar de enrolação.

Sabe, Rin... Eu posso parecer não gostar de nenhum de 'cês, mas, até mesmo de 'cê eu gosto. É por isso que 'tô aqui. Eu ferie com o que eu não queria, não devia... Não era para terem visto nosso beijo, na realidade, ele não era para ter 'contecido. Se pudesse, eu voltaria no tempo. Mas todos sabem que não se brinca com o espaço-tempo, 'tão não posso nem tentar fazer isso. ─ Soltou uma risada fraca e sem ânimo, dobrando os joelhos para abraça-los após colocar a caneca sobre o chão. ─ Não sei direito o que tá acontecendo, mas sei que boa parte é culpa daquilo. E a gente nunca teve tempo de conversar direito sobre antes disso tudo. Eu me arrependo, mas arrependimento não adianta de nada, não é mesmo? É por isso que queria servir pra alguma coisa, pra tentar me redimir pelo erro. É por isso que queria poder te ajudar com algo, ser seus ovidos, seu médico não médico pra tentar te aconselhar. Posso parecer não ser sério, mas eu sei ser quando eu quero e, também posso parecer não vivido, mas eu sou bom com ajudas... ─ Esticou-se para tocar algumas das flores, mas a ideia logo saiu de sua cabeça, afastando-se delas, chegando até mesmo a se levantar. Entretanto o último motivo fora para poder finalmente ter coragem de olhar para Rin. ─ 'cê não pode ficar trancafado aqui pra sempre... Você precisa de outro tipo e refugo, na realidade. Mas isso depende de 'cê. ─ Deu então alguns tapinhas amigáveis nas costas do loiro, praticamente desistindo de ficar ali. Não que estivesse arrependido de oferecer ajuda, mas sim por ter quase certeza de que a mesma seria recusado e o aquariano apenas passado vergonha. Como sempre acontecia quando tentava algo com humanos que não fossem seus parentes.

Assim, após esfregar a mão nas costas do outro, praticamente decidira deixar o local. O outro sabia onde lhe encontrar caso precisasse, foi com essa ideia que decidiu virar as costas pro outro, pensando se era realmente uma boa ideia não esperar ele se decidir.
avatar
Rin Damien
Virgem

Mensagens : 292
Data de inscrição : 05/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Rin Damien em Qui Dez 18, 2014 12:04 am

Apenas manteve o silêncio, terminando aos poucos com a xícara de café, antes de ouvir a tentativa de início de conversa de Zion. Ou quase, visto que era o único falando algo, e o loiro apenas direcionou a face a ele, o escutando, apesar de curioso, inicialmente sem muita vontade.  Até ouvir sobre um presente. Se perguntava vagamente o que se passava na mente do aquariano, sem realmente tentar entender. Achava que era uma das pessoas que ele mais desgostava, então deveria estar realmente no fundo do poço para que recebesse qualquer simpatia dele. Pensamento que fora desmentido alguns segundos depois, quando as palavras alheias denotaram exatamente o contrário.

Não conseguiu evitar a mudança na própria expressão, os olhos se abrindo mais que o normal em uma demonstração de surpresa, e quase pôde rir da afirmação aleatória sobre o tempo. O ruivo estava se culpando por tudo aquilo? Claro, em um momento de raiva, Rin poderia até ter pensado em culpa-lo, mas não mudava o fato de que ações de um não justificavam a de outros, inclusive as dele mesmo. Ver alguém daquele tamanho parecer tão pequeno, errando menos palavras que o normal, e ainda se oferecendo para o aconselhar... A última pessoa que esperava. Alguém que já o irritara e se irritara consigo constantemente. O virginiano sentia como se algo estivesse restringindo sua garganta, o impedindo de falar, de reagir. A sensação de estar simplesmente perdido crescia cada vez mais. E o mais impressionante, ele estava certo. Não poderia ficar se escondendo eternamente.

Em qualquer outra situação, teria achado desagradável os tapas nas costas e agradecer aos céus pela aparente saída do maior, mas naquela, única vez, era diferente. Não poderia ficar apenas em silêncio. Pigarreando de modo a limpar a garganta, o chamou com uma voz suave, apesar de pesada, enquanto depositava a caneca no chão gramado e se levantava. – Zion. – Esperou que ele parasse, respirando fundo pelo que pareceu ser a milésima vez em dias, pensando nas palavras certas. – A culpa não é sua. Não é de Nero. Não é de ninguém além dos que exageraram nas próprias ações. Nesse caso, inclusive, é minha. E eu sei disso. – O outro sabia do que havia ocorrido com Heike? Não tinha a mínima ideia.  – Mas... Obrigado.  – O primeiro passo era admitir que havia errado. O segundo, que precisava de ajuda. Tendo feito os dois, mesmo hesitantemente, por que não aceitar dita ajuda? – Se está falando sério... Tudo bem. Posso conversar com você? – Grande parte da tristeza que sentia era transmitida por sua voz, em uma vulnerabilidade incomum. Porém, não era o justo? O outro estendera a mão, mesmo com todas as suas diferenças.  Não era como se sentisse obrigado a pegá-la. No entanto, precisava daquela iniciativa, precisava mudar algo em si. Precisava parar de pensar que lidar com tudo sozinho era a solução.
avatar
Zionga
Aquário

Mensagens : 62
Data de inscrição : 07/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Zionga em Qui Dez 18, 2014 12:32 am

Realmente não esperava ser chamado, não imaginava que Rin aceitaria sua ajuda e muito menos que o outro ainda tentasse dizer que não era culpado. Arqueou uma sobrancelha para aquilo tudo, antes de virar-se novamente para o outro. "Não é de ninguém além dos que exageraram nas próprias ações." O outro realmente devia estar afetado para esquecer do quanto sempre chamava Zion de exagerado e desnecessário, além de infantil. Se ele não tivesse "exagerado" naquela vez... Mas, já havia feito o possível para se redimir, então mesmo que o outro tentasse amenizar seu lado e mesmo que não soubesse com certeza o que acontecia, não deixaria de dar sua mão.

Não precisa 'gradecer. ─ Ofereceu um quase sorriso de canto para o outro, enquanto enfiava as mãos nos bolsos de sua calça não costumeira. ─ 'Tô aqui pra isso... Vai em frente. ─ Encorajava o virginiano, afinal, não queria que o outro desse para trás ali.

Era um pouco estranho ficar tão perto do outro daquela forma amigável, mas, não era desagradável. Tentava fazer seu melhor, mas por hora, não havia muito a ser feito além de abrir espaço para o desabafo. Esperava qualquer coisa, fora isso que sempre aprendera, assim não se espantaria e permaneceria com a mente aberta para talvez arrumar uma solução, ou apenas um bom conselho. E do jeito que quase todos da nave pareciam andar se fechando para o regente menor, além do comportamento do mesmo, esperava algumas complicações. Porém era para isso que estava ali, encarar os problemas do rapaz e, fazer ele ser como era antes. Afinal, Zion gostava dele daquele jeito chato. Era mais legal de implicar, além de que, mantinha a nave em certo ponto mais unida.

Então apenas esperou para ser o ombro amigo e o confessionário ─ que nunca havia oferecido até então ─ de Rin.
avatar
Rin Damien
Virgem

Mensagens : 292
Data de inscrição : 05/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Rin Damien em Qui Dez 18, 2014 12:58 am

Um pequeno – ainda que triste – sorriso surgiu na face do virginiano, e sentou-se no lugar onde estava previamente, gesticulando para Zion fazer o mesmo a seu lado. E então, não se preocupando em esconder as emoções na voz, começou a contar. Não sabia se o ruivo tinha conhecimento do que ocorrera com Heike, então contara. Sobre o ariano não conseguir dormir, Nero o irritar, vingança pelo beijo com o remédio incluído. Sobre como soubera imediatamente que haveria consequências, e decidira contar para o regente de touro o ocorrido, e quando o fizera, não o dera nem sequer uma chance de reagir. Sobre a própria enchente de emoções em seu peito, coisa que não estava acostumado com lidar.

- No fim, eu magoei uma pessoa preciosa pra mim pela minha própria estupidez, e não consigo lidar com as consequências direito. Ainda. É claro que vou conseguir. Mas não muda o fato de que eu preciso começar a pensar mais antes de agir. Ou voltar a pensar. Eu não sei o que anda acontecendo comigo. Lidar com o comportamento dos regentes pode ser estressante, mas também não é desculpa. Eu queria voltar ao que eu era... Ou achar algo melhor para ser. – O vazio e tristeza constantes em seu peito agora tinham algo diferente se juntando a eles; alívio. Não fazia ideia de que falar tudo, da história a suas próprias emoções sobre o assunto, o daria um sentimento de liberdade. Pra minha idade, sei muito pouco sobre várias coisas, huh.

Olhava vagamente para o horizonte enquanto falava, mas ao terminar, imitou a posição que Zion adotara fazia certo tempo, dobrando os joelhos e os abraçando, porém, depositando a cabeça no topo deles. – Eu tenho que cobrar mais de mim mesmo. Me monitorar. Me desprender de emoções, como sempre fiz. Ao mesmo tempo, seria melhor se eu conseguisse lidar com elas, ao invés de ignorá-las. Se eu entendesse. Eu não sei o que fazer. – Sentimentos, puros e simples. Era a primeira vez que eles tinham alguma voz, que admitia fraquezas tão abertamente. Mesmo que não tivesse conselho algum, o aquariano fizera o que prometera bem. Rin sempre estivera no lado que ouvia ao invés de falar, e agora talvez possuísse alguma simpatia por aquelas pessoas.
avatar
Zionga
Aquário

Mensagens : 62
Data de inscrição : 07/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Zionga em Qui Dez 18, 2014 1:41 am

Imitou o outro, sentando-se novamente. Entretanto, dessa vez não ficava olhando o jardim ou o nada e sim se focava no loiro. Assentia algumas vezes para que o outro continuasse falando enquanto de seus olhos bem observadores, tentava captar todos os detalhes do outro, transpassar os sentimentos dele para si. Queria sentir o que ele estava sentindo, afinal, era a forma que mais garantia ─ ao menos para si ─ uma ajuda de verdade. E por incrível que parecesse, Zion o entendia de certa forma.

Mais para o fim do desabafo deixou escapar um riso um tanto quanto abafado de desaprovação, desdém. Não podia acreditar que Rin conseguia ser tão imaturo quando se tratavam de sentimentos. Nem mesmo o aquariano que vivia trancado com máquinas para evitar tais coisas era daquele jeito. Respirou fundo e quando sua hora de falar apareceu, não deixou que o silêncio se prolongasse. ─ Não é assim que as coisas funciona, Rin. Você não pode simplesmente querer virar um dos meus robôs. ─ Brincou, porém no fundo falava sério e sabia que o regente de virgem entenderia. Aproveitou a pequena pausa para deitar-se no gramado, apoiando a cabeça com as mãos, não se importando de sujar-se, como sempre.

Os olhos verdes de Zion perderam-se por um momento ao céu que começava a escurecer, para então fecha-los e voltar a linha de raciocínio anterior. ─ 'cê é uma pissoa como todos eles, se eles tem o direito de errar, de pisarem na bola, de se deixarem levar por emoções e sentimentos encorpencivel, você também tem esse direito. E é só desse jeito que dá pra se entender as emoções. ─ Eram ótimos conselhos, ao menos, pareciam ser. Apesar de, claro, o ruivo em si nunca conseguir segui-los. Era fácil para si saber os problemas, ajudar os outros, mas, sempre se enrolava quando o assunto era nada além dele. ─ Até mesmo o Zero não se controla. Se ele tivesse pensado antes de agir, se ele tivesse se desprendido das emoções e tentado agir como você está querendo agir, Heike não estaria vivo. Heike sempre está aindo pela emoção, se ele não fosse assim, não seria o Heike que todos gostam. Ren também sempre fazia um monte de besteira, mas se não tivesse agido pela emoção, não tivesse tido erros com elas, ele não arrumaria o Haro. Ou quantas vezes Haro parou de seguir a razão por alguns instantes pra ficar com o Ren? Porque convés, tem que ter muita emoção pra ficar com o Ren. ─ Brincou, soltando sozinho algumas gargalhadas, porém logo se recompondo. ─ Eu mesmo não consigo contar quantas vezes já passei por problema assim, ou quantas vezes já fiz algo certo por emoção. É parte de quem você é, negar não vai te trazer nada de bom.

Pôs-se a sentar novamente, dobrando os joelhos para poder apoiar os braços no mesmo, virando o rosto para ver melhor o virginiano. ─ Zero não pode te culpar por ser você, por também se irritar, por também ser um e nós. Mas você precisa dizer isso de verdade para ele, não só desculpas, mas parte do que você acabou de contar pra mim. Você precisa contar com suas emoções, não desculpas revisadas na noite anterior que você não conseguiu dormir. ─ Ergueu uma das mãos até a cabeça de Rin, tocando-a sutilmente. ─ Suas desculpas não devem sair daqui... ─ A mão por sua vez desceu até que pudesse tocar o tórax do mesmo. ─ E sim daqui. ─ Sorriu simpático. Não de forma idiota e alegre como costumava e nem daquela forma fechada sem jeito. Apenas um diferente, um novo sorriso, mas calmo talvez. E então, afastou a mão do líder.

Se você fizer isso, acredito que ele vá entender, como qualquer um entenderia... Se abrir sentimentalmente para algumas pessoas não é ruim. Pode fazer você se entender melhor vendo o ponto de vista desses alguns. Tente começar por isso, que tal?
avatar
Rin Damien
Virgem

Mensagens : 292
Data de inscrição : 05/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Rin Damien em Qui Dez 18, 2014 2:09 am

Ergueu uma sobrancelha ao ouvir a risada e a pequena brincadeira após o término de sua fala, e estava pronto para responder que poderia sim virar um robô se quisesse; o ponto era o conflito entre aquilo e não querer. No entanto, se manteve quieto, escutando atentamente as palavras alheias. Todos eles agiam por emoções. Rin sempre os achara errados. Se fosse Nero, não teria salvado Heike. Ren era um idiota. Harold era um psicopata problemático, e infelizmente, a pessoa mais parecida consigo. Não poderia continuar pensando daquela forma sobre os outros. Poderia ser ele mesmo, sem negar emoções, que eram parte de quem ele era? Uma parte que ignorara sua vida toda? No entanto, não queria mudar? Se assustou levemente com o toque em sua cabeça, porém, não sentindo hostilidade alguma no ato, o permitiu, continuando apenas a ouvir.  Ao que finalmente Zion se aquietara, o pequeno sorriso voltou ao rosto de Rin; desta vez, menos triste, refletindo o do maior. – Você fala como se fosse fácil.

Sentia como se pudesse rir, como se, ao menos por aqueles segundos, tivesse alguma normalidade de volta à sua vida. – Mas, você está certo. Que estranho. – Divagou, o tom mais leve, quase em uma brincadeira, o olhar no aquariano enquanto falava. – Não sei quanto a falar com Nero, já que o estrago está feito. O que quer que eu diga ainda não vai justificar minhas ações, e ele pode ser teimoso quando quer. Mas eu não posso achar que continuar sufocando emoções vai me fazer bem, não é? Pra mim, ou pras pessoas ao meu redor. – Com leveza, tirou uma das flores próximas a si do chão, a examinando atentamente antes de esticar o braço e oferece-la ao outro. – Obrigado de novo, Zion. – Mesmo não tendo exatamente um presente, era um gesto de agradecimento. Sentia-se melhor. Ainda tinha noção de seus erros, mas havia uma clareza em sua mente que não estava presente antes; algo de que sentira falta.
avatar
Zionga
Aquário

Mensagens : 62
Data de inscrição : 07/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Zionga em Qui Dez 18, 2014 2:45 pm

Gostava daquele Rin, essa fora a sua conclusão no fim de tudo, após ficar ali escutando as palavras finais do mais velho. Não pode deixar que o sorriso aumentasse apenas um pouco mais diante dos próprios pensamentos. Assim como todos, Rin era um humano e assim como o próprio Zion, mudava. E era bom para o aquariano ver isso, assim como era bom para o virginiano que o aquariano mostrasse isso para ele.

Aceitou a flor de bom grado e enquanto olhava para a mesma, analisando-a como a mesma fosse uma de suas criações mais frágeis, decidiu responder o que provavelmente não deveria ser respondido. ─ Pode não parecer, mas fazer também é fácil, basta querer... E eu sempre 'tô certo. ─ Riu um pouco da própria quase piadinha, ainda para si mesmo do que para o outro. Ainda não havia se acostumado a ficar calmo daquela forma na presença do virgem, então de certa forma, ainda ficava meio sem jeito, como era com quase todos quando sozinho com eles.

Porém ergueu o olhar para observá-lo mais uma vez, antes de esticar a mão que apossava a flor até o outro, encaixando-a entre sua orelha e seus cabelos ─ que ficavam bem melhor curto daquele jeito. ─ Ela combina mais com 'cê do que comigo. ─ Ofereceu um último sorriso diretamente a Rin, assim como bagunçou com a mão ─ agora livre ─ os fios loiros incrivelmente bem arrumados antes de decidir se levantar definitivamente. E estava prestes a se retirar do local se não tivesse lembrado de algo, bobo, porém importante para si. ─ Ah, eu ainda gosto de implicar com você e... De ser eu. Então se não falar disso e dos meus não erros de fala para os outros, eu ficaria realmente agradecido. Mas, fora isso, você pode me procurar a hora que quiser para esse tipo de coisas, okay? Só não pode tentar me limpar ou... Você sabe.
avatar
Rin Damien
Virgem

Mensagens : 292
Data de inscrição : 05/03/2014

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Rin Damien em Qui Dez 18, 2014 3:07 pm

O pequeno sorriso na face de Rin só tendia a aumentar sutilmente, tanto com as pequenas piadas do outro, como quanto à demonstração – ainda que estranha, vindo dele – de afeto de Zion. Passou a mão pelo próprio cabelo ao ter ele bagunçado, o deixando no eixo novamente; com cuidado pra não esbarrar na flor que agora repousava entre os fios. – Não vou dizer nada a ninguém. Acho que nós dois já vamos ter implicância suficiente dos outros por bastante tempo sem isso. – Voltou a apoiar a cabeça nos joelhos, observando o céu, agora noturno, que por mais artificial que fosse, lhe dava uma sensação de paz. Não era só o alívio; uma sensação quente crescia em seu peito, que reconhecia como felicidade. Poderia ter que lidar com muitos problemas no futuro, mas, naquele momento, estava bem.

Conteúdo patrocinado

Re: [#02] Turno Livre ─ Jardim

Mensagem por Conteúdo patrocinado

  • Novo Tópico
  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Data/hora atual: Dom Dez 17, 2017 10:55 am