Fórum RPG somente para jogadores dentro o grupo. Caso tenta interesse em entrar, entre em contato com a administração.


    [#11] O burro e o lerdo.

    Compartilhe
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    [#11] O burro e o lerdo.

    Mensagem por Heike_Walker em Sex Mar 06, 2015 10:34 pm

    Apesar de não ter pregado os olhos a noite, Heike tinha esperanças de que teria um bom dia.

    Não podia estar mais errado.

    Já vinha tendo péssimos dias desde que Nero revelara que estava gostando, MESMO, de Rin. De todas as pessoas no planeta, tinha que ser Rin. Não que tivesse de fato algo contra ele, mas era pior já conhecer a pessoa que o passara para trás. Vinha fumando o triplo do normal, assim como abusava do álcool e evitava a comida, seu psicológico estava terrível e isso se refletia em profundas olheiras e a palidez ainda mais mórbida. Não tinha sorte mesmo nesse tipo de coisa, certo? E o pior de tudo era que Nero vivia pedindo conselhos e relatando pequenos encontros, como uma garota apaixonada e ridícula. O ariano achava que não merecia isso. Andava tão desanimado que sequer havia ido a festa com os veteranos e calouros de algumas faculdades que sabia que Nero estaria, assim como outros amigos. Não confiava em si mesmo bebendo perto dele, acabaria falando demais e não queria arriscar a amizade que tinham. O jovem só não esperava ser acordado no dia seguinte durante a tarde quando havia conseguido pregar os olhos num cochilo, justamente pelo amigo que não conseguia tirar da cabeça.

    Agora enquanto guiava sua moto a toda a velocidade pelas ruas, sequer conseguia se lembrar com exatidão os últimos minutos da conversa, mas o taurino tinha ligado para contar que tinha dormido com Rin. Independente de como e porque, aquilo tinha rolado. E mesmo que o outro estivesse tão nervoso, Heike o escutou com atenção e o acalmou e incentivou o melhor que conseguiu apesar do choque e da dor que aumentava no peito a cada segundo. Não queria mais pensar naquilo, queria tirar o outro da mente e tinha o lugar perfeito para conseguir dormir por longas horas sem sonhos.

    Não demorou a avistar a casa de Harold e Zion e logo estacionou a moto de qualquer jeito na entrada. Quando um dos empregados atendeu a campainha, apenas entrou como um furacão sem falar nada e seguiu direto para o quarto de Zion. O ruivo não estava nos local e os olhos de Heike começaram a arder em frustração por não encontrar o amigo, enquanto tirava as botas e subia em cima da cama dele, se enfiando em baixo do edredom e curvando o corpo em posição fetal. Não iria chorar, não iria chorar, não iria chorar.
    avatar
    Zionga
    Aquário

    Mensagens : 62
    Data de inscrição : 07/03/2014

    Re: [#11] O burro e o lerdo.

    Mensagem por Zionga em Sex Mar 06, 2015 11:33 pm

    Fazia alguns dias que Zion andava trabalhando e muito com alguns projetos novos, que talvez apresentasse para sua mãe. Mas a verdade era que, como sempre, o ruivo trabalhava para esquecer ou parar de pensar. No momento, ele fazia isso pelos dois.

    Do lado de fora da casa, em uma área especifica para aquele tipo de trabalho era onde ele se encontrava e geralmente só era perturbado por Harold vez ou outra. Estava ali tinha uns dias, praticamente não dormia, comer, basicamente café e até mesmo o banho não era tanto quanto costumava ser normalmente.

    Teria continuado por mais um tempo daquela forma se um dos funcionários da casa não o lembrasse de que teria coisas importantes a fazer na faculdade no dia seguinte. Então, decidiu dar um tempo. Comeu como um urso, devorando tudo e fazendo certa bagunça na grande cozinha e logo depois decidiu ir para o quarto, tomar um banho daqueles que levavam algumas horas, por muitos motivos.

    Quando decidiu sair do banheiro, apenas enrolado na toalha, nem sequer notou a bagunça que havia sido feita em sua cama até então feita. Cantarolava uma canção de Pokémon quando jogou a toalha molhada sobre a cama para vestir a cueca e as meias e finalmente sentou-se na cama para escolher alguma roupa confortável para o clima e para relaxar. Foi então que sentiu não estar sozinho no quarto, ou melhor, na cama. Com um reflexo de gato, virou-se quase num pulo para o corpo deitado sobre o colchão e enrolado no edredom, qual abaixou para que pudesse revelar Heike encolhido ali. — Ei, coé... — Falou em um tom de pergunta misturada com comprimento. Entretanto, não demorou muito para Zion perceber que o amigo não estava nada bem, o que o fez deitar junto ao loiro sem muitas perguntas ou hesitação. — Vai, desbucha o que aconteceu.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#11] O burro e o lerdo.

    Mensagem por Heike_Walker em Sex Mar 06, 2015 11:54 pm

    No estado em que estava quando entrou no quarto, não notou o barulho de chuveiro vindo da porta ligada ao banheiro, mas poucos minutos depois quando escutou a porta abrir e a voz do ruivo invadir o local, o ariano ficou tenso onde estava. É certo que tinha ido ali para relaxar, afinal a cama de Zion era quase como um porto seguro para o jovem loiro. Depois de tantos anos, apenas ficar na presença dele era o suficiente para deixar o ariano tranquilo. Mas ao mesmo tempo não queria ter que dar explicações, não queria ter que admitir o quanto doía gostar de alguém e o sentimento não ser recíproco. Só a parte do gostar já era ruim o bastante.

    Prendendo a respiração quando sentiu o peso na cama, esperou sem saber se o outro já tinha notado que estava ali ou não, até ter a confirmação quando ouviu a movimentação abrupta. Resmungou quando a luz feriu seus olhos ao ter parte da coberta puxada de repente, então fitou o mais novo com os olhos estreitos, soltando a respiração num bufo irritado. Não ia chorar, certo, mas quando o outro deitou a sua frente e questionou aquilo, as lágrimas instantaneamente brotaram nos olhos escuros de um jeito ardido, que fez o jovem os fechar e soluçar, segurando. Não ia fazer isso. Encolhendo-se contra a parede, chutou o maior meio sem jeito para fora da cama, vendo-o cair de forma dolorida.

    Nada. - Conseguiu dizer após um momento, a voz rouca e seca. Ele estava seminu e por um momento o ariano se lembrou do garotinho magrelo e feioso que ficava bem em roupas de meninas pelo qual passou vários anos apaixonado. Nem pareciam ser a mesma pessoa. - Me deixa em paz, seu ridículo. - Rosnou, sabendo que estava sendo chato. Mas era sua natureza, afinal, ser insuportável. Não tinha como evitar.
    avatar
    Zionga
    Aquário

    Mensagens : 62
    Data de inscrição : 07/03/2014

    Re: [#11] O burro e o lerdo.

    Mensagem por Zionga em Seg Mar 23, 2015 11:06 pm

    Quando percebera que Heike estava tão frágil, arrependeu-se de ser tão direto e de invadir o espaço pessoal do mesmo tão sem pensar. Sentiu-se extremamente mal quando percebeu os olhos do amigo se encherem de água, sentindo uma urgência em levar uma das mãos ao rosto alheio. Urgência essa que qual conteve antes mesmo de se mover, sabendo que não seria de agrado alheio, pelo menos ao agora.

    De qualquer forma, não conseguiria fazer o que queria nem se tentasse, já que em um piscar de olhos era chutado para fora da sua própria cama. Soltou uma exclamação antes de cair, mas era tarde demais, estabacando-se no chão logo em seguida. — Heike... Eu só quero te ajudar. — Falava calmamente, algo que não era tão costumeiro seu. A voz carregada de preocupação. Ajeitou-se no chão, recusando-se por hora a subir na cama outra vez. Ajoelhou-se ao lado da mesma, deixando parte do tronco nu sobre o colchão. Colocou as mãos embaixo do próprio queixo enquanto observava o invasor pedindo permissão para subir novamente. Mas enquanto não obtinha resposta, decidiu se pronunciar primeiro. — Sabe, eu também ‘tô com poblema, então ‘cho que vou te contar, que tal? — Sequer esperou uma resposta para continuar, apenas respirando fundo antes do assunto que já lhe incomodava por algum tempo. — ‘Mis vai me rejeita... Ela descobriu que gosto dela naquele jogo espudito e, bem... — Suspirou, lembrando da conversa que tiveram sozinhos no bar. — ‘Cho que ela só não disse ainda já deve ‘tá com medo de me magoa como irmão. — Riu de forma sínica diante de seus próprios problemas, mas, sentia-se mais leve após finalmente ter contado para alguém. — Ela negou, mas realmente acho que ela gosta do Rin... Digo, ela negou e tentô tanto fazer parecer que não tinham nada, foi intranho. —Por mais que tentasse parecer bem, o tom de sua voz o denunciava. Estava bem destruído, só era bom ator o suficiente para não sair mostrando pra todo mundo aquele seu lado sensível.
    avatar
    Heike_Walker
    Áries

    Mensagens : 170
    Data de inscrição : 26/02/2014
    Localização : Na casa do caralho

    Re: [#11] O burro e o lerdo.

    Mensagem por Heike_Walker em Seg Mar 23, 2015 11:47 pm

    Se não estivesse tão deprimido e irritado o ariano teria rido do outro se poiando sobre a cama e falando errado como sempre, porém apenas suavizou o olhar e respirou fundo, relaxando sobre a cama e escondendo um pouco o rosto sobre o travesseiro numa forma de tentar se acalmar e conter as lágrimas.

    O que foi fácil fazer, já que logo o mais novo o distraía com sua voz, contando algo de si mesmo que poderia ser considerada bem triste apesar de estar tão calmo. Apenas sua voz denunciava como ele de fato se sentia e por um momento o loiro teve inveja de tal "habilidade". Era insuportável ser tão emocional e reagir de forma exagerada a tudo sem conseguir evitar. Logo foi a própria vez de suspirar novamente, resolvendo parar de ser chato ao que erguia a mão até a dele, puxando-o para que enfim subisse e se deitasse na cama novamente. Duvidava um pouco daquela teoria de que Arthemis não gostava dele, mas se a própria garota não afirmou nada, quem era ele para dizer o contrário? Só sentiu pena do amigo, que ao contrário de si que sofria a pouco tempo, era apaixonado pela albina desde que se entendia por gente praticamente. Rin, Rin, Rin... O que todo mundo vê naquele animal? Não tem personalidade, nem corpo, parece uma menina chata e só.Questionou baixo com a voz rouca, num tom que parecia mesmo infantil, emburrado. Em seguida puxou a colcha para cima do corpo dele também, aproximando-se um pouco mais e semicerrando os olhos, agradado com o calor do amigo ali em baixo. Sabe, ela que vai sair perdendo se te rejeitar pra ficar com o Rin... Vai fazer jus a todas as vezes que o Harold chamou ela de burra...
    avatar
    Zionga
    Aquário

    Mensagens : 62
    Data de inscrição : 07/03/2014

    Re: [#11] O burro e o lerdo.

    Mensagem por Zionga em Seg Jun 29, 2015 10:41 pm

    Durante o curto longo tempo entre seu monologo e a espera pela aceitação a sua cama novamente — não sabia ao certo — uma de suas mãos acabou deixando o apoio que fazia sobre o próprio queixo, passando de forma automática — mas não menos carinhosa — entre a lateral e as costas do corpo de Heike. O outro certamente não iria sentir os toques suaves da ponta de seus dedos por cima da coberta, mas Zion não pensava direito sobre tal pequeno ato. Apenas pensava no quanto o outro, apesar de sempre se mostrar durão, era na realidade tão frágil. Sempre precisando de um refugio, que coincidentemente era sua cama. Um refugio que o ruivo nunca iria negar, óbvio. Até porque acabara virando o seu também, em um costume moldado com tempo. Onde acumulava boa parte das coisas para si e só conseguia se abrir de verdade em tais momentos, qual os dois ficavam ali naquele quarto compartilhando problemas, revoltas e todas as coisas que afetavam o normal.

    Parou subitamente o carinho quando o loiro movimentou-se. E iria retirar a mão dali de perto se a mesma não fosse tomada pela mão alheia que dava-lhe permissão para subir novamente. Sorriu de canto, apesar do pouco pesar de tristeza que o mesmo carregava e então tomou lugar no colchão, ajeitando-se sem atrapalhar muito sua companhia. Deixou que a cabeça se apoiasse no mesmo travesseiro que Heike usava, deixando de certa forma, os corpos bem próximos, separados mesmo pelo grosso cobertor. Mas não era um incomodo ficar perto do mais velho. Era uma das únicas pessoas com a qual Zion não se incomodava em ter contato físico.

    — Pra gostare dele... Deve ter alguma coisa, né? — Fechou um pouco as expressões, tensionando-as. Mas logo relaxou, respirando um pouco mais fundo que o normal, fechando os olhos numa tentativa de se acalmar por completo. Teve um pouco de ajuda do loiro, que lhe permitiu-se aquecer junto a ele. Onde o fez, passando um dos braços pela cintura alheia, puxando-o um pouco mais pra perto e acolhendo-o em seus braços de forma gentil. Antes de se acalmar, tinha prioridades em acalmar Heike. — Sabe, não ligo se 'la me resteija... Passei a vida sabendo disso. Só tenho medo dela passar a me tratar intranho por isso. E as chances... — Falou baixo, quase em um sussurro onde o outro só poderia ouvir naquela distância mesmo.

    Deixou um curto tempo de silêncio no ar, para então retomar a palavra. Deixou parecer que não havia percebido, apenas para poder cortar a conversa de si e começar a jogar a bola sutilmente para o outro. E agora parecia ser um bom momento. — Além da 'Mis e daquele cara estranho do bar amigo deles... Quem mais gosta do Rin?

    Conteúdo patrocinado

    Re: [#11] O burro e o lerdo.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Jun 27, 2017 8:20 am