Fórum RPG somente para jogadores dentro o grupo. Caso tenta interesse em entrar, entre em contato com a administração.


    [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Compartilhe
    avatar
    Lavi Strauss
    Escorpião

    Mensagens : 78
    Data de inscrição : 12/06/2014
    Idade : 24

    [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Lavi Strauss em Dom Ago 10, 2014 11:59 am

                    O médico não estava se sentindo nada bem, seu corpo estava pesado e sentia-o suar frio; podia dizer exatamente porque estava assim, na verdade eram uma corrente de acontecimentos que o deixaram assim, ele só não imaginava que ficaria assim doente, estava acostumado com isso, a única coisa diferente em seu ser era seu cabelo... Depois que o cortara sentia um pequeno e estranho frio na nuca, uma espécie de “frio” que nunca sentira antes, mas essa sensação passou em poucos dias, provavelmente era apenas a falta de costume, afinal, sempre tivera cabelo tapando sua nuca.
                    O que realmente havia sido o estopim para que adoecesse fora provavelmente o treinamento intensivo que fizera na área de treino; havia selecionado um mapa com uma temperatura baixíssima, não que isso o afetasse; era acostumado a temperaturas bem menores, mas geralmente usava mais roupas para isso... Nunca fora uma pessoa friorenta e para melhorar sua situação tinha aquela porcaria de doença, que ainda não havia achado explicação alguma, de que sentia ainda menos frio que qualquer pessoa normal. Lembrava-se de ter quase morrido por causa dessa merda de mutação duas vezes; provavelmente estaria morto se não fosse pelos seus genes corpóreos herdado do pai.
                    Precisava de mais remédios, sentia-se péssimo, mas as aspirinas e antitérmicos que tinha em sua maleta haviam acabado e para melhorar sua situação a caixa onde guardava medicamentos, venenos e antídotos havia desaparecido, não estava na cadeira onde sempre deixara; não estava em lugar algum que o moreno pudesse ter deixado, o quê o levava pensar em só uma pessoa. Suspirou cansado, sequer havia feito um esforço decente e estava cansado, ótimo, tudo poderia melhorar, não? Ele lembrou-se de uma frase que costumava usar alguns anos antes, “Nada é tão ruim que não possa piorar”, e isso era realmente verdade, ele mesmo era a prova viva disso. Mais um suspiro seguido de uma breve tosse e um forte latejar na cabeça. Ótimo, ótimo, tudo poderia melhorar, não? Sentia-se ainda pior, sentia que sua temperatura havia subido, novamente.
                    Apesar de zonzo, conseguia pensar claramente em algumas opções. Chamar Rin, ou ficar ali e desmaiar até que alguém desse falta dele, coisa que duvidava muito, afinal conversara com poucas pessoas desde que chegara. Era cedo demais para deixar-se piorar ou desistir nesse momento, talvez estivesse exagerando, mas no momento sentia que poderia morrer de tão ruim que se sentia. Pegou o comunicador pretendendo ligar para o medico mais velho, mas quando foi ia começar a falar para o outro lhe trazer algum remédio começou a tossir e desmaiou. 
    avatar
    Rin Damien
    Virgem

    Mensagens : 289
    Data de inscrição : 05/03/2014

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Rin Damien em Ter Ago 12, 2014 6:46 pm

    Um dia de folga não era algo normal para alguém que, além de um dos guerreiros que protegiam a nave e se encontrava em treinamento intensivo, era médico. Mesmo que os dias fossem mais ou menos corridos, sempre havia algo marcado. Estranhamente, decidiram que justamente naquele, Rin poderia ter um dia livre. O que é claro, significava aprimorar ainda mais o que já estava treinando ou ver coisas para o trabalho. A diferença era que possuiria mais tempo livre para limpar e cozinhar, atos que não fazia mais com tanta frequência apenas por diversão.

    Havia dado tempo de deixar toda a cozinha completamente brilhante até ser interrompido pelo barulho de seu comunicador. Ainda não gostava aquela coisa, apesar de saber que era extremamente conveniente; apenas por aquilo poder significar desgraças e interações com pessoas que ele particularmente não queria interagir, ou seja, a nave quase toda. No entanto, é claro que tinha que atender. Aparentemente era Lavi desta vez, e nem teve tempo de dizer um “Olá” ou se perguntar o que ele queria. Ouvira apenas a tosse alheia, e depois, silêncio. A ligação não havia sido desligada, e no fim das contas, Rin que o fizera.

    Aquela parte da situação ativara a preocupação que era inata a si, mesmo que quase não a demonstrasse. Porém, acima de tudo, o intrigou. O escorpiano era um médico qualificado, e parecia ser relativamente resistente, e ao menos na maior parte dos casos, ele deveria saber se cuidar sozinho. Contudo, tentar prever quando uma doença atacaria era impossível, e cuidar dela sozinha era a ação menos recomendável. Então ele fizera o certo em chamar o virginiano, ao menos. Encaminhou-se rapidamente para a nave da água e para o quarto alheio, onde bateu na porta apenas por educação, não esperando uma resposta que não viria antes de entrar.

    O moreno estava deitado na cama, parecendo apenas dormir, porém, mesmo de longe os sinais de uma febre eram notáveis; tosse, certa dificuldade para respirar, suor. Ao se aproximar e descansar a mão na testa de Lavi apenas para ter certa noção da gravidade da febre, constatou que não era algo para se preocupar demais, mesmo que sua intuição dissesse que havia algo extra que deveria ter noção naquela situação. Separando o pensamento para voltar a ele mais tarde, decidiu que o primeiro passo imediato seria normalizar a temperatura alheia e lhe dar antibióticos que, naquela época, combatiam efetivamente qualquer doença relativamente fraca e generalizada. Se não funcionasse, teriam que fazer exames sérios.

    A parte da temperatura poderia ser feita sem maiores problemas com sua magia de cura. Sentando ao lado do outro na cama, novamente depositou a mão sobre a testa alheia, se concentrando para que tudo no corpo do regente de escorpião voltasse ao estado normal e saudável. Assim que tivesse se estabilizado, sairia para buscar os remédios necessários.
    avatar
    Lavi Strauss
    Escorpião

    Mensagens : 78
    Data de inscrição : 12/06/2014
    Idade : 24

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Lavi Strauss em Sex Ago 15, 2014 5:45 pm

                   Acordou sentindo uma mão fria em sua testa, começava a sentir uma energia se reunir na palma da mão e então agarrou o pulso de Rin com um pouco de força, força suficiente para que ele parasse a magia.
                   - Não faça coisas desnecessárias. – Disse num tom cansado e arfou. – Se você usar magia pra isso, eu juro, juro que quando estiver melhor, vou te comer. – Disse entre algumas arfadas, respirar estava um pouco difícil.
                   Abriu os olhos decentemente e encarou o menor dando-lhe um leve sorriso.  Puxou o corpo para o lado da cabeceira da cama, de modo que se sentasse e então os fechou novamente respirando profusamente e inspirando vagarosamente até que sentiu que sua respiração já estava normalizada. Notou que agora segurava a mão do louro e não mais o pulso, não sabia quando havia feito isso, só havia feito.
                  - Sobre o que eu disse há pouco. Não é brincadeira. – Disse olhando nos olhos do louro e dando um sorriso meio derrotado. Repentinamente a mão do mais velho parecia começar a esquentar, era como se estivesse queimando a sua. – Você não tem magia de fogo, tem? – Perguntou meio retorico ao soltar a mão do outro, sentiu um leve ardor, parecia ter pego em algo muito quente.
                   Repentinamente o escorpiano começou a sentir seu corpo tremer e se abraçou na tentativa de aquecer-se. Era ótimo sentir seu corpo esfriar, mas não dessa forma, de algum modo sabia que agora estava hipotérmico e isso era excelente, certamente o ajudaria.
                   - Pegue àquela caixa que estava numa cadeira num canto. – O moreno disse tremulo enquanto batia os dentes; estava acostumado a temperaturas frias, mas que vinham de fora e não do próprio corpo; sabia que se continuasse assim estaria perdido.
                   Da mesma forma que começou a tremer de frio parou e sentiu que ia desmaiar, mas antes que isso acontecesse mordeu a própria mão, o que fez soltar um gemido de dor e o manteve acordado. Voltou a sentir-se quente, parecia que iria delirar a qualquer momento, sua visão ficava turva e a respiração descompassada.
                   - Pegue uma ampola com um liquido azul e outra com um verde. – Mordeu novamente a mão para manter-se acordado.  – Você é médico sabe o quê fazer com elas. – Disse sorrindo ao mais velho antes de desmaiar novamente.
    avatar
    Rin Damien
    Virgem

    Mensagens : 289
    Data de inscrição : 05/03/2014

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Rin Damien em Seg Ago 18, 2014 12:51 am

    Estava tão concentrado que ficou feliz em Lavi estar de olhos fechados no momento em que pegara seu pulso, por não ter visto a expressão de susto do virginiano com a ação. Porém, fora questão de segundos para se recompor, e parar de utilizar sua magia ao ouvir as palavras alheias. Ele nem deveria estar falando, mas é claro que conseguira dizer alguma idiotice, mesmo que a preocupação sobre a mágica fosse válida. Levantou uma sobrancelha ao encará-lo, prestes a protestar sobre o fato dele estar se sentando.

    Não se importava com a mão alheia sobre a sua, porém seu olhar era de reprovação, tanto pelas ações do escorpiano quanto pelas palavras. E ainda assim, a repreensão do loiro fora dita com uma neutralidade médica.  – Não se esforce.  – E que tipo de pergunta era aquela, se tinha magia de fogo? Sua mente trabalhava rápido, e chegou à conclusão de que aquilo poderia significar que, de febre, a condição do outro mudara completamente. Aquilo seria mesmo hipotermia? Que diabos?

    Quando ouviu da caixa, lembrou-se vagamente de que havia guardado o item ao arrumar o quarto do outro. Ops. Aquilo aparentemente parecia ser vital para a situação. E também significava que Lavi sabia o que tinha. Rin perguntaria depois; agora trabalhava rápido, seguindo as instruções alheias, enquanto notava pelo canto do olho o mais novo tentando se manter acordado. Achando o objeto dentro de um armário, abriu o recipiente e localizou as ampolas mencionadas. Em pouquíssimo tempo havia preparado as injeções, e aplicou-as no braço alheio sem maiores cerimônias. Após fazê-lo, com certo esforço, ajeitou o corpo do outro regente na cama, o cobrindo com o cobertor que havia disponível.

    Respirando fundo, organizou o conteúdo da caixa em que havia mexido, a colocando no lugar em que estava antes de arrumá-la certo tempo atrás. Com isso, moveu a cadeira que se encontrava na escrivaninha para o lado de onde o escorpiano dormia, sentando-se nela e cruzando os braços, o observando. Era seu dia livre, e poderia muito bem mandar alguém para monitorar o estado alheio. Porém, ele próprio estava curioso sobre aquela condição de saúde e a causa da mesma, e não era como se fosse perder muitas coisas.
    avatar
    Lavi Strauss
    Escorpião

    Mensagens : 78
    Data de inscrição : 12/06/2014
    Idade : 24

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Lavi Strauss em Seg Ago 18, 2014 10:34 am

                   Lavi estava num estado delicado, apesar de “desmaiar” de novo, ainda se sentia um pouco consciente e sabia o que acontecia a sua volta. Sentiu as agulhas lhe perfurarem a pele e os remédios serem injetados diretamente em suas veias. Sua respiração havia se normalizado mais a gora e a temperatura de seu corpo estava mais amena. Queria levantar e falar exatamente o que tinha para o outro médico, mas estava um pouco cansado. Ficou deitado com os olhos fechados esperando um sono vir, mas esperou, esperou e não veio... Ótimo lembrara-se que os remédios não o deixariam dormir, por mais cansado que estivesse.
                   - Isso vai controlar minha temperatura por um tempo. – Começou a falar ainda de olhos fechados e com uma voz um tanto mórbida, sua garganta estava um pouco dolorida também, sentia um leve raspar nela. – Enquanto isso eu posso explicar o que está acontecendo. – arrastou o corpo novamente de forma que ficasse sentado na cama, tossiu algumas vezes e voltou a falar: Eu não costumo sentir frio e a temperatura do meu corpo é um pouco mais baixa que o normal, é pouca coisa então não é perceptível e isso não deveria me causar problema algum. Normalmente ela fica entre 33 e 34 graus célsius. Mas como eu peguei um resfriado, por várias razões, com meu corte de cabelo sendo o principal delas.
    - O quê? Não sei se é uma brincadeira, mas notei que minha nuca é um pouco mais sensível ao frio que o resto do meu corpo. Tá ela e um treinamento em -60 graus célsius podem ter causado isso. – Desviou os olhos dos do virginiano, ficou um pouco envergonhado. – Continuando. Como tenho um sistema imunológico forte ele tentou me curar da febre, mas acabou abaixando muito minha temperatura e eu estou no meio dessa brincadeira, temperatura sobre temperatura abaixa... – Sua voz estava rouca e baixa, não tinha certeza se o virginiano iria entender direito, Lavi estava até mesmo um pouco confuso.  – Ele está um pouco desregulado por umas pílulas que eu tomei, devo ter exagerado na dose deles... E não tenho dormido decentemente ultimamente também.
    - Então digamos que minha irresponsabilidade me deixou assim. Fui descuidado comigo mesmo. – Disse se abraçando, estava ficando frio novamente. – Estou assim há alguns dias já, era pra eu estar curado se tivesse achado minha caixa antes. – Explicitou um pouco de desagrado. – Então... Primeiro você tem que curar essa minha febre que o resto vai se normalizar sozinho, bom eu ter uma hipotermia é mais comum e fácil de curar, eu vivia no “deserto de gelo”. – Sorriu para o outro.  – Sem magia.
    avatar
    Rin Damien
    Virgem

    Mensagens : 289
    Data de inscrição : 05/03/2014

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Rin Damien em Qua Ago 20, 2014 7:32 pm

    Escutou o que era explicado a si atentamente, apesar de seus olhos terem se estreitado minimamente quando Lavi decidiu que precisava se sentar para a falar. Havia algum problema em se comunicar enquanto estivesse deitado, descansando propriamente? Contudo, inicialmente não comentou, se focando na situação que lhe era descrita. Aquela de forma alguma poderia ser considerada uma temperatura um pouco mais baixa. Para o corpo humano, aquilo era um absurdo. No entanto, cada um tinha o seu natural, mesmo que fizesse parte de condições misteriosas; e isto tinha que ser levado em conta na hora de medicar qualquer paciente.  

    - Se você se dispõe a culpar primeiro o corte de cabelo, e não as condições do seu treino, tem que rever suas prioridades. – Sendo que ele próprio pedira o corte, que Rin chegara a desistir de fazer. Sua voz era severa, como se repreendesse uma criança particularmente descuidada. – Principalmente se você sabe da própria condição. Se foi sua irresponsabilidade que te deixou assim, não culpe os outros pelo que não pôde fazer depois. – Mesmo que talvez não devesse ter arrumado o local, não estava em um lugar tão misterioso assim. Talvez Rin devesse se arrepender, porém não se sentia exatamente culpado. – Mas, você tem algo que eu nunca ouvi falar. Tanto por isso, quanto por você ser bom com venenos, curas e afins, talvez devesse pensar em entrar para pesquisas científicas também. Talvez ache algo melhor e mais definitivo para curar.. Isso. Você está no centro de pesquisas do planeta. – Era um ramo de trabalho em que ele mesmo ajudava de tempos em tempos, apesar de não ser uma prioridade; porém o escorpiano provavelmente tiraria mais vantagem daquilo.

    - E, eu vou dizer só uma vez. – Seu tom possuía uma gentileza fria, como se estivesse o desafiando a não fazer o que mandasse. – Você pode falar enquanto está deitado. Então se deite e continue assim. Aliás, já que o que apliquei em você só normaliza sua temperatura por um tempo, remédios normais vão funcionar, certo? – Suspirou, levantando-se. Fazer as coisas sem magia não era um problema, porém a forma mais eficiente e rápida de curá-lo seria usando-a. Mas se ele queria o jeito mais difícil, apenas lidaria com o fato. – Vou buscar pra você. E, está se alimentando decentemente, Lavi? – Acrescentou a última pergunta após o pensamento lhe ocorrer. Se a resposta fosse negativa, faria algo para o outro.
    avatar
    Lavi Strauss
    Escorpião

    Mensagens : 78
    Data de inscrição : 12/06/2014
    Idade : 24

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Lavi Strauss em Qua Ago 20, 2014 11:14 pm

               Ignoraria parte do que o outro falara, sabia que o médico tinha razão, não devia ter falado aquelas coisas, mas o problema era que, quando tinha cabelos tampando a nuca e ficava em uma temperatura ainda mais baixa nada acontecia, se bem que nessa época geralmente não estava... Certo, o virginiano tinha toda razão, não importava por qual ângulo olhasse ou que desculpa tentasse dar, o mais velho tinha toda a razão do mundo no momento.
                  - É claro que eu tenho algo que nunca ouviu falar. Você sempre viveu nessa região, eu morava na divisa da Beta Jungle e Glacial Beta. – Disse de modo mais ríspido do que pretendia. – Desculpe, por isso e pela infantilidade. A área de pesquisa não me interessa muito, apesar de já ter pesquisado bastante sobre diversas coisas, inclusive essa doença, tenho uma vaga ideia da causa dela e realmente não teria cura. – Seguiu o conselho do outro e deitou-se para tentar descansar. Tomaria aquilo como um conselho e não desafio. – Detesto conversar encarando o teto; gosto de olhar as pessoas nos olhos. – Suspirou assim que tudo que podia ver era o teto, então decidiu por fechar os olhos enquanto falava.
    - E eu discordaria sobre o centro de pesquisa do planeta. Não achei duas ervas que usaria para fazer um antidoto original e tive que improvisar. – Disse lembrando-se do dia que o regente de capricórnio havia sido acidentalmente envenenado. – Eu tive que usar um antidoto 30% completo num paciente, ainda bem que sou genial e funcionou completamente sem efeitos colaterais, não como eu queria, mas funcionou. – Suspirou novamente, pensando em levantar-se e voltar a conversar cara-a-cara com o outro médico. – Sobre os remédios é relativo. Talvez funcionem, talvez não. Sou acostumado a remédios que eu mesmo faço, então...

    A última pergunta do mais velho o surpreendeu bastante, fazendo-o abrir um dos olhos, mas fechando-o em seguida. – Essa é uma pergunta bastante peculiar. – Respondeu. – Não sei ao certo. É fatídico que não como comida de verdade há algum tempo, contudo tenho ingerido vitaminas e nutrientes necessários através de algo que chamo de ração humana, eu mesmo quem fiz... – Voltou a ponderar por alguns instantes e apercebeu-se que a culpa de estar como estava recaia-se cada vez mais sobre si mesmo e seu desleixo. Não era pra ser assim, nunca se descuidou tanto, nunca tinha trabalhado tanto também... – Preciso começar a readministrar meu tempo corretamente. Acho que... – Ops, quase deixara algo que o outro não devia saber escapar.
    avatar
    Rin Damien
    Virgem

    Mensagens : 289
    Data de inscrição : 05/03/2014

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Rin Damien em Sex Set 05, 2014 7:18 pm

    Mesmo tendo levantado, parou para ouvir o que Lavi tinha a lhe dizer como resposta. Surpreendeu-se – mesmo que não demonstrasse - ao ouvir um pedido de desculpas, mesmo que o virginiano soubesse que estava certo; raramente era provado o contrário. Escorpião era considerado um signo arrogante, porém via cada vez mais que o outro possuía o mínimo de bom senso, mesmo que possuísse esta característica. Agora era só usar aquele bom senso para não treinar em condições absurdas. – Nada te impede de olhar para o lado. – Sugeriu, em resposta ao comentário alheio ao se deitar. Levantou uma sobrancelha ao que fora dito sobre o centro de pesquisas e sobre um antídoto incompleto usado em um paciente, mas resolveu que era um assunto para outra hora.

    E o escorpiano nem ao menos se alimentara decentemente. Talvez a carga de trabalho fosse pesada, contudo, a própria saúde deveria vir acima de qualquer coisa. O mais novo, como médico e como um guerreiro, deveria saber disto. Mesmo que até Rin admitisse que às vezes fosse difícil notar o peso que as responsabilidades tinham sobre si, era seu dever tanto repreendê-lo, como cuidar daquela nova adição à nave. – Então, vou te dar remédios normais, e vamos ver os efeitos. E também, vou te fazer algo pra comer. – Provavelmente uma sopa, considerando o estado em que Lavi se encontrava. Não era pesado e o daria uma nutrição necessária. – Realmente, precisa e fará isso quando melhorar. E acha que...? – Deixou a questão solta, esperando que ele continuasse a frase, no entanto, seu tom era extremamente suave ao fazê-lo. Estava longe de força-lo a falar qualquer coisa; e não parecia ser algo exatamente crucial para a situação.
    avatar
    Lavi Strauss
    Escorpião

    Mensagens : 78
    Data de inscrição : 12/06/2014
    Idade : 24

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Lavi Strauss em Seg Set 22, 2014 12:41 am

    Tentou fazer o que o outro falara, mas tudo que sentiu foi uma pontada no pescoço, como era ótimo ter torcicolo, se pudesse recomendaria que todas as pessoas tivessem essa porcaria. – Creio que a torcicolo me impeça. – Disse voltando a posição de antes fechando os olhos.
    - Obrigado, Rin. – Se acomodava melhor na cama, respirando e inspirando profundamente de forma ritmada, para que evitasse qualquer crise de tosse. – Mas eu ainda acho que se você me empestasse o calor do seu corpo seria melhor. Sabe que essa seria e melhor forma de curar minha hipotermia. – Sorriu maliciosamente, não, nem em um momento como esse perderia a chance de dar em cima do outro, sabia que pelo senso de responsabilidade do virginiano ele não o deixaria sem tratamento.
    - E acho que você, realmente, deveria se deitar comigo e usar meu peito como travesseiro. – Bateu na cama e depois no peito. Não falaria sobre aquilo com o menor, não precisava e não falaria.
    avatar
    Rin Damien
    Virgem

    Mensagens : 289
    Data de inscrição : 05/03/2014

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Rin Damien em Qui Out 02, 2014 6:47 pm

    Algo no próprio sorriso mudara, mesmo que minimamente; teve uma ligeira vontade de rir com o comentário alheio sobre a impossibilidade de virar o pescoço. Nada era fácil com Lavi, era? Porém, a vontade desapareceu ao ouvir as próximas palavras designadas a si, e apenas meneou a cabeça em negativa. - Certo, não deveria ter perguntado. - Replicou suavemente. Tinha quase certeza que o escorpiano desviara de sua pergunta, e se ele não queria falar sobre o assunto, fosse o que fosse, o deixaria quieto. - Primeiro vou pegar seus remédios e deixar aqui. E vou fazer uma sopa, que pode demorar um pouco mais.

    Com esta afirmação, deixou o aposento, não demorando para voltar com o remédio certo para hipotermia e uma garrafa de água. Não fora difícil arranjá-los em sua posição, e depositou-os na mesa de cabeceira da cama. Depositou uma mão sobre a testa do mais novo, tentando ter uma estimativa da temperatura, e constatando que a pele continuava fria, e a condição do outro não parecia ter melhorado. A mão se movera ao ombro alheio, o sacudindo de leve, não sabendo se ele estava dormindo. - Os remédios estão aqui. Tome. - Teria a certeza de que eles eram tomados antes de sair novamente. Ou talvez devesse monitorar o estado alheio e pedir que outra pessoa trouxesse comida? - Como se sente?
    avatar
    Lavi Strauss
    Escorpião

    Mensagens : 78
    Data de inscrição : 12/06/2014
    Idade : 24

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Lavi Strauss em Seg Dez 08, 2014 10:37 am

    Ouviu a resposta do outro em silencio e assim permanecerá quando dissera que buscaria remédios e algo para comer. Tão rápido quanto fora, o mais velho voltara, Lavi apenas percebera isso, porque o outro colocara a mão quente em sua testa e então o sacudiu pelo ombro.
    Quando o menor disse sore os remédios, o escorpiano apenas assentiu sem abrir os olhos. Após tomar seus remédios havia melhorado um pouco, mas tudo parecia mais pesado, gostaria de poder dormir por uma vida toda, repor todas as horas de sono perdidas com coisas, talvez, desnecessárias.
    - Já estive melhor. – Disse tentando ser bem humorado. – Eu até poderia reclamar do gosto desses remédios, mas já tomei coisa pior. – Sorriu para o menor e voltou a deitar-se e fechar os olhos.
    avatar
    Rin Damien
    Virgem

    Mensagens : 289
    Data de inscrição : 05/03/2014

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Rin Damien em Seg Dez 08, 2014 7:34 pm

    Não houve nenhuma melhora imediata no estado alheio após os remédios serem tomados, então finalmente tomara a decisão que continuaria a monitorar o estado de Lavi por mais algum tempo, e se a situação piorasse, procuraria outro remédio. Sentou-se na cadeira que ainda se encontrava ao lado da cama de outro e cruzou os braços, de tempos em tempos monitorando a temperatura do alheia. Ao menos, ele parecia estar melhorando lentamente, e seu sono não parecia perturbado.

    Rin se perguntara quanto tempo haveria perdido apenas estando ali, quando finalmente decidiu que o escorpiano estava estável o suficiente e que tinha que continuar com seu dia. – Você vai ficar bem. – Murmurou, sabendo que ninguém poderia ouvi-lo, enquanto se levantava e saía do aposento.

    Conteúdo patrocinado

    Re: [#03] - Turno Livre - Nave da Água.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Ago 18, 2017 9:53 pm